12 UBSs do Alto Tietê podem ter horário de atendimento ampliado

Programa Saúde na Hora, do governo do federal, oferece subsídio aos municípios

Por Giovanna Figueiredo / Foto: Bruno Arib

Quatro municípios do Alto Tietê foram autorizados a aderir ao programa do governo federal Saúde na Hora. O projeto, que libera recursos mensais aos municípios que estenderem o horário de funcionamento de suas unidades de saúde, visa expandir o acesso da população a serviços de atenção primária.

O programa, que pode ser implantado em Arujá, Ferraz de Vasconcelos, Itaquaquecetuba e Suzano, propõe que a unidades fiquem abertas durante o horário de almoço, a noite e opcionalmente aos finais de semana. Atualmente, a maioria das unidades funciona cerca de 40h por semana, e com o programa pode variar entre 60h e 75h.

A GAZETA foi até as cidades para ouvir a população a respeito da saúde e como a ampliação pode ajudar.
Itaquaquecetuba é a cidade que tem mais unidades com possibilidade de ampliação. Ao todo são cinco, e a prefeitura está colhendo mais informações sobre o programa para avaliar a viabilidade.

“Se fosse estendido iria melhorar muito, porque aqui fecha e fica gente na porta sem atendimento, às vezes também a pessoa vai trabalhar e quando volta já está fechado. Essa unidade fica muito longe do Centro, aqui também quase não tem médico, é complicado”, desabafou Josemar Marques, morador do bairro do Marengo.

A Prefeitura de Suzano está finalizando os estudos para determinar quais unidades poderão aderir ao ‘Saúde na Hora’, contudo esta definição ainda depende da reavaliação dos critérios do Programa por parte do Governo Federal. De acordo com Ministério da Saúde, quatro unidades estão aptas ao ‘Saúde na Hora’ no município.

Santina dos Santos afirma que o horário estendido pode ajudar muito. “Vai melhorar, o posto fecha cedo e o pessoal chega mais tarde do trabalho. Se os funcionários aceitarem ficar mais, seria muito bom.”

Em Arujá, duas unidades estão aptas a receber o benefício. De acordo com a prefeitura são as unidades básicas dos bairros Mirante e Parque Rodrigo Barreto e afirmou que a medida está em fase de estudos pela Secretaria Municipal de Saúde.

Em visita ao Barreto, moradores afirmaram que o horário estendido iria ajudar bastante. “Depois das 18h é um horário de pico, em que os pais estão chegando do trabalho e as vezes tem um filho doente em casa, seria muito viável se conseguisse ficar aberto até mais tarde”, comentou o motorista Ademar Evangelista.

Em Ferraz, uma unidade pode ter seu atendimento ampliado. A administração não informou qual USF e declarou que ainda não vai aderir ao programa, mas tem interesse e afirmou que estudos estão sendo feitos para o programa.

“Seria bom, mas teria que trabalhar também a segurança pública, pois aqui em Ferraz têm lugares perigosos. Ajudaria também na geração de empregos, pois teria mais um turno de trabalho”, ressalta Everaldo Ferreira, morador da Vila São Paulo.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.