Santa Isabel intensifica vacinação contra febre amarela para imunizar toda a população

70% dos isabelenses já foram vacinados, mas a meta do secretário da Saúde, Clebão do Posto, é imunizar a totalidade da população. Fotos: Bruno Arib

 

Por Aristides Barros

 

O secretário de Saúde de Santa Isabel, Cléber Vinicius Kerchner, o Clebão do Posto, disse à GAZETA que a Secretaria Estadual de Saúde enviou 52 mil vacinas contra a febre amarela para a cidade. Segundo ele, a remessa é suficiente para atender toda a população do município. “Ninguém vai ficar sem receber a vacina. A nossa meta é não perder nenhuma vida”, falou o secretário.

Para isso, a Secretaria montou uma verdadeira operação de guerra contra a doença cujo “aparato bélico” de combate à enfermidade se traduz em várias unidades volantes de vacinação percorrendo diariamente os bairros mais afastados do centro da cidade. “As unidades móveis se somam ao trabalho de imunização que já vem sendo realizado nas unidades básicas de saúde e nos postos de saúde de Santa Isabel”, revelou.

Secretário da Saúde, Clebão do Posto

A vacinação na cidade começou em novembro do ano passado e vem sendo intensificada no início de 2018, tendo a ressalva que a imunização antecipada começou logo após ser encontrado um macaco morto no Bairro da Cachoeira. “Isso assustou muito a população e acionamos imediatamente a Secretaria Estadual de Saúde para o envio das vacinas”, disse o secretário, esclarecendo que “não existe nenhum caso suspeito de febre amarela em Santa Isabel.”

Ele destacou que o macaco encontrado morto foi submetido a análises no Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo, sendo que o órgão não detectou indícios de que o primata tenha morrido em virtude da doença. Entretanto, Clebão do Posto lembra que o episódio ascendeu o alerta vermelho fazendo com que Santa Isabel fosse o primeiro município paulista a antecipar a vacinação.

“Desde o início dos trabalhos já imunizamos cerca de 70% da população, aplicando aproximadamente 35 mil vacinas. Não serão vacinadas crianças com idade abaixo de nove meses e idosos acima de 70 anos, que tenham restrição médicas como problemas cardíacos, imunidade baixa e outros fatores que os impeçam de serem imunizados. A previsão é de que até o final do mês de janeiro todos os isabelenses já tenham sido vacinados”, concluiu. Santa Isabel tem uma população estimada em torno de 55 mil habitantes.  

 

ENFERMIDADE – A febre amarela é uma doença infecciosa aguda causada por picada de mosquitos infectados. Não é contagiosa e não pode ser transmitida de pessoa para pessoa e nem de macaco para seres humanos. Existem dois ciclos do vírus: urbano e silvestre. O ciclo silvestre é única forma registrada neste momento no Brasil, onde há uma concentração de esforços para evitar a urbanização da doença.