Alto Tietê supera a casa dos milhões de reais em obras estagnadas

Ao todo são 32 obras distribuídas em todo Alto Tietê (com exceção de Guararema) que foram avaliadas pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP) e fazem parte da categoria atrasada ou paralisada.

A GAZETA fez levantamento de todas estas obras conforme o TCE-SP mencionou e Ferraz de Vasconcelos é o município que mais detém obras paralisadas: são oito. Uma delas, visitada pelo jornal, fica no Bairro Vila São Paulo, e serviria de moradia para cerca de 187 famílias. A construção está em situação de abandono.
Em números, o que já foi aplicado em todas estas obras no Alto Tietê, que estão atrasadas ou paralisadas, chega a R$ 209,5 milhões.

Em Itaquaquecetuba, o cenário não é muito diferente. A Unidade Básica de Saúde (UBS), que fica às margens da Estrada do Campo Limpo, também está abandonada.

Confira vídeo: