Autoestima é um ingrediente fundamental para um relacionamento saudável

A psicóloga Roberta Almeida fala sobre o tema e os problemas que a baixa estima pode causar

Por Giovanna Figueiredo / Foto: Bruno Arib

Muitos elementos são necessários para construção de um relacionamento saudável, um dos principais ingredientes é a autoestima e isso vale para homens e mulheres. Se conhecer, gostar de si mesmo, entender suas fraquezas e também seus pontos fortes são fundamentais para ter bons relacionamentos, sejam eles amorosos ao não. Para falar sobre esse assunto, a GAZETA trouxe a psicóloga Roberta Almeida, que já desenvolveu diversos materiais sobre o tema.

Segundo Roberta, o processo para autoconhecimento e autoestima são difíceis, às vezes os problemas com a autoestima começam na infância, outros ocorrem após um relacionamento conturbado. “A pessoa que tem baixa estima, ela vai estar sempre se diminuindo e automaticamente permitindo que o outro a diminua, isso pode gerar uma série de problemas como insegurança, medo e culminar em relacionamento abusivo, que pode levar também à depressão e isso é muito perigoso”, explicou.

O mundo vive a era da internet e isso mudou totalmente a maneira das pessoas se relacionarem. O filósofo Zygmunt Bauman, em sua teoria sobre amor, destaca que nos tempos modernos vivemos a liquidez, os amores são temporários e escapam entre os dedos.

Bauman falou de coisas que têm acontecido hoje. O Tinder (aplicativo de relacionamentos) por exemplo, as pessoas entram, escolhem lá quem elas querem, dá match e elas começam a conversar, logo se apaixonam, mas com a mesma velocidade que elas se apaixonam elas se desapaixonam. Sem falar nos namoros virtuais, que se dão muitas vezes por meio dos fakes, e ai a gente volta na questão da autoestima, essas pessoas tem medo de se encontrarem pessoalmente e ter uma rejeição e não ser aceito, por isso mantém tudo no virtual, mas uma hora o relacionamento tem que acontecer presencialmente e ai que vem as frustrações porque foi tudo construído na base da mentira”, destacou a psicóloga.

Roberta falou ainda sobre a importância de viver o luto do término de um relacionamento, pois hoje as pessoas engatam um relacionamento no outro e acabam por não viver o término e os fins são importantes. “O fim de um relacionamento pode ser o começo de um novo ciclo, de autoconhecimento, um momento para que a pessoa desfrute a sua própria companhia, entenda os erros e frustrações do relacionamento que acabou, e ai sim fique pronta para conhecer um novo amor”, comenta.

Para finalizar a psicóloga deixa uma mensagem. “O dia dos namorados não é só uma data comemorativa para ganhar e dar presentes. Utilize a ocasião para pensar e analisar o relacionamento, se ele te faz bem, se você é feliz, que pontos precisam ser melhorados e converse com o seu parceiro (a) sobre isso também.”