Diretoria de Ensino de Mogi avança nos níveis de Educação

 Escolas estaduais da região melhoraram no Idesp de 2015; no Estado, desempenho foi o melhor dos últimos 8 anos. Foto: Lailson Nascimento

 

A Diretoria de Ensino de Mogi das Cruzes (que também engloba as cidades de Biritiba Mirim e Salesópolis) avançou em todos os níveis de educação de suas escolas estaduais. É o que aponta o Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo (Idesp), divulgado na quinta-feira, dia, pela Secretaria da Educação do Estado.

O resultado positivo é acompanhado em todo o Estado, que alcançou o melhor índice da história na educação pública estadual. Na sexta-feira, dia 5, as escolas receberam os resultados, possibilitando planejamento inédito de toda a rede para 2016.

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) participou da divulgação, realizada no Palácio dos Bandeirantes. “Os resultados do Idesp e Saresp 2015 são uma beleza. Isso não é um ranqueamento. É um balizador. Esses resultados são fruto de um processo permanente e, por isso, São Paulo faz anualmente o Idesp e o Saresp, com a seriedade da Vunesp”, disse ele, destacando a evolução nos ciclos I e II, do Ensino Fundamental, e no Ensino Médio. “Também tivemos avanços impressionantes em escolas de ciclo único e de tempo integral, que em três anos tiveram um salto de mais de 60%”, completou o governador.

No ciclo 1 do Ensino Fundamental a região obteve média 4,20 em 2015, contra 3,62 em 2014. No ciclo 2 do Fundamental o desempenho de 2015 chegou a 2,93, contra 2,44 no ano anterior. Já no Ensino Médio, 2,22 no ano passado e 1,82 em 2014.

No Estado de São Paulo, o Idesp, principal indicador de qualidade das escolas paulistas (criado em 2008), também apresentou no ano passado melhora em todos os níveis de ensino. E acelerou o ritmo do Estado rumo às metas (estabelecidas em 2008) para todos os ciclos em 2030.

Em 2015, São Paulo chegou ao índice 5,25 no ciclo 1 do Ensino Fundamental (a meta é 7,0 para 2030). No ciclo 2 do Fundamental, alcançou 3,06 (a meta para daqui a 15 anos é 6,0). No Ensino Médio, 2,25 (a meta é 5,0 em 2030).

Para cálculo do Idesp, a Secretaria une o resultado do Saresp (em provas de Língua Portuguesa e Matemática) a taxas de aprovação, reprovação e abandono. A comparação entre os anos de 2014 e 2015 mostra avanço importante. A rede estadual avançou de 4,76 para 5,25 no ciclo 1 do Fundamental. No ciclo 2, de 2,62 para 3,06. No Ensino Médio, de 1,93 para 2,25. O ciclo 2 do Fundamental e o Ensino Médio tiveram o maior avanço da história do Idesp: 0,44 e 0,31, respectivamente. O ciclo 1 do Fundamental teve o segundo melhor resultado da história (0,49), perdendo apenas para o avanço de 2008 para 2009 (0,61).

“É evidente que há muito a melhorar, que há um longo caminho para que esses índices sejam comparados aos dos melhores países do mundo em educação. Mas os resultados mostram que ações empregadas estão repercutindo positivamente no aprendizado dos estudantes”, afirma o secretário de Estado da Educação, José Renato Nalini.