Distrito dos Remédios, em Salesópolis, comemora dia da padroeira com vários prêmios

Fé e devoção reuniram católicos da região no encerramento das festividades; ação entre amigos também movimentou a programação do evento. Foto: Laerton Santos

 

Por Irânia Souza

De Salesópolis

 

A festa em comemoração a Nossa Senhora dos Remédios reuniu, no domingo, dia 15, moradores e convidados para o encerramento da programação à padroeira. O distrito de Salesópolis, que leva o nome da santa, ficou movimentado. Um dos motivos, além da programação religiosa, foi a ação entre amigos que contou com prêmios de chamar atenção, dentre eles: fogão, televisão, geladeira, máquina de lavar e, o principal: uma moto 0KM.  Centenas de católicos também estiveram presentes na procissão e missa de encerramento das festividades, que durou uma semana.

Sílvia Cano, uma das festeiras deste ano, contou que a equipe de organização só tem a agradecer pelo sucesso. “Nós ficamos bem contentes, pois todo mundo do distrito ajudou. Quando existe fé, unidade e fraternidade, não há espaço para coisas negativas e foi o que nos motivou para a realização da festa. Gostaria também de agradecer ao padre Antônio Carlos Alves de Menezes, que desenvolve um excelente trabalho na paróquia. Ele confia muito em Deus e passa essa fé para nós”, constata.

O tema da edição 2015 da festa foi: “Com Maria em oração, acolhendo a mensagem de Jesus em nossas casas e em nossos corações: dessa hora em diante os discípulos a receberam como sua Mãe …”.

 

A paróquia

A paróquia de Nossa Senhora dos Remédios existe desde 12 de outubro de 1984, onde, na ocasião, dom Emílio Pignoli, então bispo diocesano de Mogi das Cruzes, desmembrando-a da Paróquia São José em Salesópolis, deu posse, na mesma celebração, ao seu 1º pároco, monsenhor Mário Del Sante.

Mas o distrito existe bem antes da igreja, como conta uma das mais antigas moradoras do local, dona Rosa Prado. “Moro aqui há mais de 40 anos. Não existia nada, foi o meu avô Antônio Souza Prado, que era dono dessas terras e, em devoção a Nossa Senhora dos Remédios, que fez uma promessa à santa de doar lotes para pessoas carentes, e foi assim que cada um construiu a sua casinha e transformou o local em bairro. Prado também construiu uma capela em homenagem à santa, onde, mais tarde, virou igreja”, disse.

A aposentada de 70 anos ressaltou, ainda, que Remédios está longe de ser um distrito. “O povo fala que aqui é distrito, mas está muito longe dessa realidade; tudo que precisamos, infelizmente, ainda temos que ir para Salesópolis, então ainda falta muita coisa para ser considerado um distrito. Para mim, Remédios é um bairro”, afirmou a neta do patrono que leva o nome da principal praça do local.

O próximo evento realizado pela igreja será a confraternização da virada do ano, onde, segundo relatos de moradores, todos se reúnem no centro do distrito para celebrar a chegada do novo ano.

 




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *