Entidades pedem volta das sessões noturnas aos vereadores de Itaquá

Grupo quer que as sessões ordinárias sejam realizadas a partir das 19h; pedido já foi protocolado

Por Lailson Nascimento / Foto: Dani de Paula – Divulgação 

Aproveitando o momento de teórica vantagem numérica de vereadores de oposição ao governo Mamoru Nakashima (sem partido), um grupo de diversas entidades civis de Itaquaquecetuba protocolou na Câmara Municipal, na sessão de terça-feira (12), um requerimento solicitando o retorno das sessões ordinárias para o período noturno. No entendimento das entidades, a mudança vai democratizar a participação popular.

Como representante do grupo, o advogado Adervaldo Santos utilizou a tribuna livre durante a sessão de terça-feira para explicar a proposta de alteração do horário das sessões ordinárias.

“O horário das 15h, como está vigente, inviabiliza a participação popular. Por esse motivo, trago o pedido da subseção da OAB [Ordem dos Advogados do Brasil], que é subscrito pela Acidi [Associação Comercial e Industrial de Itaquá], pela UNEAfro, pela Associação a Educação Liberta e pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Itaquá. Queremos a mudança para que as pessoas tenham mais condições de participar”, reforçou Santos.

TRAMITAÇÃO – Em entrevista ao programa Nossa TV Web, do jornalista Noel Smith, o atual presidente do legislativo Edson Rodrigues (PODE), o Dr. Edson, deu sinais de que levará a proposta ao plenário. Na reportagem, o vereador falou que a mudança é, inclusive, um propósito dele, mas adiantou que a alteração dependerá do apoio dos demais colegas.

“É uma matéria de 2/3, portanto são precisos 13 votos. Precisamos acalmar os ânimos, resolver algumas questões pontuais, para depois colocar [essa pauta] em votação, porque uma vez colocada em votação, se por acaso for rejeitada ou reprovada, a proposta só pode voltar para discussão depois de um ano”, acrescentou o presidente.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *