Escola recebe reforma e ampliação

Em entrevista ao Gazeta Regional, a diretora Geane Luques deu detalhes das obras e falou das dificuldades enfrentadas pelo corpo docente para lidar com os conflitos diários dos estudantes. Foto: Laerton Santos

 

Por Irânia Souza

De Mogi

 

O prédio da Escola Estadual (E.E) José Ayumar Gonçalves de Miranda, localizada no bairro do Itapeti, em Mogi das Cruzes, pertencente à zona rural, está sendo ampliado e reformado. Durante visita à unidade escolar, a reportagem do jornal Gazeta Regional conversou com a diretora, Geane Batani Bento Luques, que informou sobre o quanto a obra será benéfica para a comunidade local e escolar, já que houve um progresso industrial no bairro, aumentando a demanda estudantil.

“O projeto desta obra teve início em 2003, porém, a liberação só ocorreu em 2013. O investimento é de aproximadamente R$ 3 milhões e a escola contará com quadra poliesportiva coberta, salas de laboratório diversos, salas de aula e acessibilidade para alunos com deficiência física, o que hoje não possuímos”.

O término da obra está previsto para fevereiro de 2016. Com esta ampliação, a comunidade escolar e local terá um espaço renovado, o que promoverá um ambiente que garanta a qualidade do ensino-aprendizagem dos alunos.

 

Sistema

A escola apresenta diversos projetos pedagógicos, entre eles o Projeto Mais Educação e Promei, promovidos pelo Governo Federal, em que os alunos dos Ensinos Fundamental e Médio podem desenvolver ações vinculadas ao Currículo Escolar, como, por exemplo, oficinas de xadrez, tênis de mesa, capoeira, acompanhamento pedagógico e oportunidades de saírem da escola para passeios culturais.

 

Responsabilidade

A diretora relatou, ainda, que uma das dificuldades em gerenciar uma escola é lidar com os conflitos diários. “Hoje, os adolescentes não diferenciam atitudes de violência, como por exemplo as verbais, com simples brincadeiras. Às vezes, uma simples brincadeira acaba em um agressão mais séria. Para tanto, a escola conta com projetos que visam à conscientização de tais atitudes, mostrando a importância de normas de convivência para um bom relacionamento”.

 

Transporte

Ao que se refere ao transporte escolar, a diretora Geane afirmou que “nenhuma mudança ocorrerá”, as frotas continuarão a atender os alunos. “Foi enviado um comunicado aos pais, para que assinem e garantam este transporte aos seus filhos, pois precisam autorizar que os utilizem este meio de locomoção. Escola rural tem o transporte em garantia legal, isto é, garantia na legislação”.