Ferraz de Vasconcelos tem mais de 2 mil crianças fora de creche

Rede municipal de Educação também possui deficiências relacionadas a material e uniforme escolar

  

Por Giovanna Figueiredo / Foto: Bruno Arib

  

Dado oficial da Secretaria da Educação de Ferraz de Vasconcelos revela a existência de 2.123 crianças na fila de espera por creches na cidade. O número faz parte da resposta a um requerimento recentemente aprovado pela Câmara Municipal. No mês de fevereiro o município recebeu uma fiscalização do Tribunal de Contas do Estado em duas escolas para ver as condições gerais da entrega de materiais e uniformes escolares.

Para o autor do questionamento, vereador José Aparecido Nascimento (PT), o Aparecido Marabraz, essa quantidade apresentada talvez não traduza toda a realidade, tendo em vista que muitos pais sequer procuram por vaga.

Já para reduzir os impactos negativos de crianças de seis meses a três e 11 meses fora de creche, o Executivo garante que pretende construir um CEI (Centro de Educação Infantil) na Avenida José do Patrocínio, na Vila Santo Antônio, na Avenida Presidente Castelo Branco, no Núcleo do Itaim, e na Rua Euclides da Cunha, no Parque São Francisco. Mesmo assim, Aparecido Marabraz acha uma medida, no mínimo, insuficiente.

No ofício enviado para o Poder Legislativo, a administração da cidade informa ainda que nos últimos dois anos aumentou em 934 a quantidade de vagas na educação infantil. O petista, entretanto, critica o fato de todas as vagas abertas pela atual gestão serem feitas por meio de parcerias, ou seja, por creches conveniadas e não via direta. Até junho do ano passado, a municipalidade atendia em suas creches 1.675 crianças e as terceirizadas 2.198, perfazendo um total de 3.873 beneficiadas.

FISCALIZAÇÃO – No dia 28 de fevereiro, o TCE (Tribunal de Contas do Estado de São Paulo) realizou uma fiscalização ordenada em 252 escolas da rede pública no Estado, sendo duas delas em Ferraz, com o objetivo de identificar as condições gerais de fornecimento de material escolar, uniformes e livros escolares.

Na cidade foram vistoriadas as escolas municipais Maria Andena Costa e Maria da Glória Fernandes Leite, ambas de ensino infantil. A fiscalização constatou que nenhuma das escolas recebeu uniformes e materiais escolares.

Questionada pela reportagem, a gestão de José Carlos Fernandes Chacon (PRB), o Zé Biruta, informou que ainda não recebeu uniformes comprados em processo de registro de preços do Governo do Estado de São Paulo. Já em relação ao material escolar informou que o processo encontra-se suspenso por tempo indeterminado pelo próprio Tribunal de Contas, que pediu a suspensão para verificar os trâmites.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.