Jarbas não comparece à reunião de transição

O prefeito eleito foi representado pelo vice Walter Tajiri, que acompanhou os trabalhos técnicos durante o encontro. Foto: Bruno Arib

 

De Biritiba

 

Aconteceu na Prefeitura de Biritiba Mirim a segunda reunião de transição de governo entre o atual prefeito Carlos Alberto Taino (PSDB), o Inho, e a equipe de transição do prefeito eleito Jarbas Ezequiel de Aguiar (PV), o professor Jarbas.

Jarbas, após tantos ataques e denúncias contra o atual governo, não compareceu ao encontro, pois, segundo informações da equipe, ele teria ido a Brasília para cuidar dos interesses da cidade, mas foi representado pelo seu vice Walter Tajiri (PTB).

Na reunião, Inho destacou as conquistas realizadas pelo seu governo, principalmente na área da saúde.

“Em termos de saúde, nós não tínhamos ambulância, a saúde foi entregue a nós no decreto da calamidade pública. Em 15 dias de mandatos tivemos que fechar o hospital da cidade. Hoje existe outra realidade, entregamos um pronto atendimento, novos postos de saúde, todas as unidades foram reformadas e ampliadas, novas ambulâncias, equipamentos, enfim, avançamos muito”, disse.

Questionado sobre o encerramento do contrato da empresa que presta serviços à saúde, agora no final de dezembro, Tajiri disse que ainda não discutiu o assunto com o prefeito Jarbas.

“Ainda não tivemos a oportunidade de falar sobre isso, mas precisamos nos preocupar para que a população não sofra nenhum impacto”, destacou o vice–prefeito.

Sobre o secretariado de Jarbas, Walter ressaltou que a equipe está em fase de formação. Porém, algumas especulações dão conta de que a maioria das pessoas que irão assumir as pastas são moradores de Ferraz de Vasconcelos e que poucos conhecem a realidade da cidade.

Para Inho, o momento agora é entregar a cidade melhor do que encontrou e dar um tempo na vida política.

“Eu quero entregar a cidade com chave de ouro, vou trabalhar até o dia 31 de dezembro. Por enquanto eu não tenho pretensão de concorrer a nenhum cargo político ou público, vou dar um tempo”.

Já Tajiri afirmou que pretende ser um vice atuante e estará sempre ao lado do prefeito.

 

Desafio

Atualmente, Biritiba tem o orçamento de R$ 60 milhões, o que leva ser um grande desafio para o próximo prefeito administrar o município com baixa arrecadação.