Melo pede atenção do DAEE contra enchentes em Mogi

Chuvas de março causaram prejuízos em 1,2 mil imóveis

Por Gabriel Dias / Foto: Ney Sarmento – Divulgação

O prefeito de Mogi das Cruzes, Marcus Melo (PSDB), se reuniu na quarta-feira (15) com o superintendente do DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica), Heitor Brandão de Azevedo. Durante o encontro, o prefeito reiterou as solicitações para o desassoreamento do Rio Jundiaí e do trecho urbano do Rio Tietê.

“O Rio Jundiaí passou por desassoreamento há cerca de 10 anos e se faz necessário um outro trabalho na calha”, afirmou o prefeito, lembrando que as chuvas registradas no mês de março causaram prejuízos para cerca de 1,2 mil imóveis às margens do rio.

O prefeito destacou ainda que o DAEE tem um contrato em andamento para o desassoreamento do Tietê na região, mas que ele não contempla grande parte da área urbana de Mogi das Cruzes, entre o ribeirão Ipiranga e a divisa com Biritiba Mirim.

O trecho urbano acaba sendo assoreado, o que é natural. Não estamos tendo problemas nesta região, mas é importante que o trabalho de desassoreamento possa ser feito.”
Outra solicitação, também para o Tietê, foi o desassoreamento de um canal de cerca de 500 metros na Ilha Marabá.

O superintendente informou que o DAEE vem realizando levantamentos técnicos para que os trabalhos de desassoreamento possam ser realizados. “Esses estudos estão bem evoluídos. Nossos técnicos já fizeram os levantamentos”, disse Brandão de Azevedo.

COBRANÇAS – O desassoreamento dos rios em Mogi das Cruzes já foi tema de reuniões entre Marcus Melo e o secretário estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido. Em 18 de março, o secretário esteve em Mogi para tratar do tema.