Muro de residência no Taboão, em Mogi, corre risco de desabar

Priscila conta com a boa vontade de seu vizinho

Por Gabriel Dias / Foto: Bruno Arib

Priscila Serri Morais, de 37 anos, mora no bairro Taboão, em Mogi das Cruzes, e de novo enfrenta a crise da ‘boa vizinhança’. O que mais perturba Priscila é o risco que corre diariamente de seu muro que faz divisa com vizinho cair por imprudência do morador ao lado.

Segundo ela, o proprietário do terreno deposita no muro dela “terra e mais terra”, forçando o muro a cair. Ela conta que o dono do espaço já foi acionado, no entanto, de nada adiantou. “Ele é ignorante e fala que o problema é meu e que nada vai fazer.”
Da primeira vez que Priscilla enfrentou esse problema, seu muro caiu, mas ela conseguiu, por meio da Justiça, que o vizinho culpado naquela época reconstruísse o muro.

Desta vez, o mesmo problema torna a atrapalhar sua vida e de sua família. O mesmo muro que caiu e foi reconstruído anteriormente pode de novo vir ao chão. “Já não sei mais o que fazer. Todo dia é uma luta. O novo dono do terreno ao lado não está vendo o meu problema. Ele se preocupa apenas com ele e não com o próximo”, desabafa Priscilla.

A GAZETA procurou o proprietário do terreno, no entanto, ele não atendeu as ligações.

PEDIDO – Priscilla exibe documentos

Priscilla também procurou o setor de fiscalização da Prefeitura de Mogi das Cruzes, mas não foi atendida, e seu caso caiu no esquecimento na ótica do poder público. O jornal também questionou a prefeitura, mas ela também não se manifestou.

Enquanto nada é feito, Priscilla aguarda uma resposta e, principalmente, a boa vontade do proprietário do terreno ao lado em resolver um problema que se estende a anos.