Secretaria da Educação de Santa Isabel cria ‘Rede de Proteção Social’ para especiais

O objetivo, segundo a secretária Maria Donizeti Camargo, é melhorar as capacidades pedagógica, motora e cognitiva dos alunos. Fotos: Pablo Arisa/AIPMSI

 

A Secretaria Municipal de Educação de Santa Isabel iniciou 2018 com uma novidade: vai melhorar o atendimento aos 93 alunos atendidos na EMEE (Escola Municipal de Educação Especial) e CE (Centro Educacional) Sérgio Alves Porto, no Centro. Com o objetivo de criar uma “Rede de Proteção Social” às crianças, a Pasta criou uma parceria com outras Secretarias para oferecer uma série de atividades complementares.

Nas últimas semanas, as Secretarias de Educação, de Saúde, de Esportes e Lazer, de Assistência e Promoção Social e da Cultura se reuniram para dar início ao projeto. O trabalho, denominado “Ressignificação da Escola Especial”, vai oferecer às crianças portadoras de deficiências diversas oficinas artísticas, musicais e prática de esportes.

O objetivo, segundo a secretária Maria Donizeti Camargo, é melhorar as capacidades pedagógica, motora e cognitiva dos alunos, além de oferecer atendimentos médicos terapêuticos ocupacionais. “O projeto será desenvolvido na unidade escolar com a mesma carga horária escolar dos alunos, alternando o atendimento médico com as oficinas”, completou.

 

PROJETO – Cada Secretaria garante que os profissionais das oficinas serão capacitados para atender os alunos conforme suas limitações e habilidades. As Secretarias já apresentaram as suas propostas de trabalho com os alunos com deficiência.
A Secretaria de Esportes oferecerá oficina de dança, natação, capoeira e prática de esportes, envolvendo a recreação e estimulação dos alunos.

A Secretaria de Saúde vai estruturar juntamente com a Educação as normas de trabalho dos fisioterapeutas, médicos e psicólogos que atuam no atendimento aos alunos, ampliando o serviço para que os trabalhos com os alunos sejam realizados na unidade escolar, além de vincular a criança ao sistema de saúde.

Já a Secretaria da Assistência e Promoção Social trabalhará com oficinas que geram rendas, com o objetivo de qualificar e conduzir o aluno até o mercado de trabalho.

A Secretaria da Cultura continuará com os trabalhos já realizados como o ‘Santa Isabel Visita’, por meio do qual estudantes e crianças conhecem locais novos; além das oficinas de musicalização, que introduz os jovens ao universo da música, de artesanato e de pintura.