Três ocasiões em que Mamoru mentiu para você

O Gazeta Regional elencou três momentos em que a Prefeitura de Itaquá descumpriu promessas e metas ou deixou de fiscalizar contratos. Fotos: Divulgação

 

Por Renan Xavier

Da Redação

 

Carro-chefe de sua campanha à prefeitura em 2012, Mamoru Nakashima (PSDB) acumula promessas abortadas com a área da Saúde. Ainda na inauguração do Centro de Saúde (CS) II, localizado no Centro, em setembro do ano passado, o prefeito e seu secretário de Saúde, Willian Harada, afirmaram que o novo equipamento de saúde disporia de raio X. Já está chegando, garantiu Mamoru, sobre o aparelho. “Dentro de 30 dias, a unidade vai dispor de raio X”. Passado o prazo, os pacientes do município continuaram sem contar com o atendimento.

O Gazeta Regional questionou em ao menos duas ocasiões a prefeitura. Na primeira, em janeiro deste ano, Mamoru renovou a promessa, afirmando que em 90 dias o aparelho de raio X estaria disponível. Três meses depois, a reportagem apurou que a unidade de saúde seguia sem o serviço. Questionado, Mamoru silenciou sobre o caso.

Novamente questionada, a Prefeitura de Itaquaquecetuba não encaminhou resposta sobre os prazos para instalação do raio X até o fechamento desta edição, nem justificou a quebra dos prazos.

 

Transporte Escolar

ABRE_Itaquá_Mamoru Mentiroso - foto 2 @renanxavierMamoru afirmou que exigiria adaptações de segurança nos ônibus que operam o transporte escolar no município, após vistoria realizada por fiscais há um mês. No entanto, o prazo de 30 dias dado para que os veículos irregulares fossem adaptados expirou nesta sexta-feira (26). O valor da multa pela infração seria de 10% sobre o valor do contrato, firmado em 2013, ao custo total superior a R$ 11 milhões.

Sobre a vistoria, a prefeitura reconheceu que foram constatadas desconformidades de alguns coletivos com o exigido pelo edital. A resposta oficial não detalha quais foram as irregularidades, mas há indícios de que tenham relação com a idade máxima dos ônibus escolares, superiores a 12 anos em alguns coletivos; e a existência de portas laterais traseiras, o que compromete a segurança das crianças transportadas – fatos publicados na edição do dia 4 de junho.

Para piorar a situação do tucano, há fortes indícios de que o real proprietário da empresa G2 Comércio Serviços e Transportes Ltda. seja o vereador Mário Charutinho, candidato a vice-prefeito de Mamoru.

 

Creches Comunitárias

O prefeito de Itaquaquecetuba foi acusado por diversos presidentes de associações de barganhar contratos em troca de apoio político. A principal denunciante foi a presidente do Clube da Criança Recanto Mônica, Florência dos Santos Beltrão.

A proposta, segundo Florência, que também preside o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, era para que sua entidade assumisse os serviços das creches administradas pela Associação Mulheres Bambinas e Clube de Mães do Jardim Nícea, geridos respectivamente por Maria do Socorro Silva e Berenice Tavares Duarte, que não apoiam a reeleição do atual prefeito.

Outro fator controverso envolve a ampliação das creches já existentes. Entre as creches comunitárias, por exemplo, sua atuação foi tímida, sem uma representativa ampliação do número de vagas ante a gestão anterior.

Questionada, a prefeitura afirmou que não está prevista a entrega de novas creches nem a celebração de novos convênios antes das eleições.