URGENTE: Greve Geral do transporte público está marcada para sexta (14) em todo Brasil

Centrais Sindicais estudam parar os serviços de transporte em todo Brasil para protestar contra atos do governo Bolsonaro
Por Gabriel Dias / Foto: Divulgação

Está prevista para acontecer nesta sexta-feira (14) a greve geral dos motoristas do transporte público de São Paulo e de todo Brasil. A classe dos metroviários, rodoviários e também dos ferroviários irão paralisar seus serviços de transporte pelo período de 24h.

Tudo foi resolvido numa reunião feita nesta segunda-feira (10), segundo a assessoria de imprensa da CUT (Central Única dos Trabalhadores), entre as Centrais Sindicais, que determinaram que a paralisação acontecesse nesta sexta.

O motivo que leva toda classe de transporte público a travar seus serviços são os atos do Presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), como por exemplo a reforma da previdência, os cortes na educação e a falta de empregos no País.

O dirigente da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e diretor da Organização de Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transporte e Logística (CNTTL), Wagner Menezes, o Marrom, diz que as entidades [sindicatos] filiadas à Central do País, na qual a base dos trabalhadores supera o número dos 23 milhões de pessoas, já foram orientadas à participar da greve.

“Será um canal de diálogo fundamental. É uma tragédia social [reforma da previdência, cortes na educação e a escassez de emprego]”, diz Menezes.

Por telefone, a assessoria da CUT disse à GAZETA que o protesto será a nível nacional em todas as Capitais do País. Segundo a Central, não foi estudado o número de pessoas que podem ser prejudicadas pela falta de transporte ao menos na Capital Paulista.

Apoio

Além dos representantes do transporte público, professores, servidores, universitários e outras classes também demostraram apoio as paralisações.

“É importante as ruas estarem vazias e que ninguém saia para trabalhar”, diz a assessoria de imprensa da CUT (Central Única dos Trabalhadores).