Vanderlon inicia mandato

Em cerimônia de posse, prefeito disse que é preciso cortar gastos desnecessários e priorizar saúde, limpeza pública e reciclagem de lixo. Fotos: Laerton Santos

 

Por Irânia Souza

De Salesópolis

 

“Esse é o momento de muita luta, onde precisamos trabalhar para alcançarmos os nossos objetivos e honrar a confiança que a nós foi depositada”, prometeu o prefeito de Salesópolis, Vanderlon Oliveira Gomes (PR), durante a sua posse como chefe do Executivo. Também foram empossados o vice-prefeito, João do Águia (PV), e os onze vereadores. A cerimônia aconteceu na Escola Professora Olga Chakur Farah, no dia 1º de janeiro.
Vanderlon já realizou algumas ações imediatas nos primeiros dias de trabalho.
“Nós já estamos com atendimento pediátrico na Santa Casa, fizemos o mutirão de limpeza pública, reabrimos a piscina do Centro Esportivo aos finais de semana e levantamos algumas questões administrativas. Na última quinta-feira de mês também vamos lançar o projeto Mãe Salesopolense, que nada mais é do que uma parceria entre a Associação Comercial, Secretaria Municipal de Saúde e Fundo Social de Solidariedade. O objetivo da iniciativa é acompanhar as gestantes, promovendo eventos e doando enxovais quando elas derem a luz”, disse.
Segundo o prefeito, a maior dificuldade para esse início de mandato está relacionada à falta de combustível, pois a divida com o fornecedor é muito alta e a cota liberada para a Prefeitura é baixa. “Estamos negociando com o empresário para aumentar a cota e começar atender a demanda”, adiantou.
De acordo com o prefeito, a nova gestão assumiu o município com R$ 14 milhões em dívidas com fornecedores e prestadores de serviços. Em relação à limpeza pública, Vanderlon afirmou que irá trabalhar e pedir empenho da sua equipe para manter a cidade limpa.
“Vivemos numa cidade considerada Estância Turística, mas que vive, atualmente, uma situação deplorável de limpeza. Para se ter uma ideia, o lixo do nosso município é levado para a cidade de Tremembé, gerando um custo altíssimo para Salesópolis. Vamos fazer um trabalho de educação em relação ao meio ambiente e a reciclagem, numa parceria do Poder Público com a população. Hoje, mais de 70% do lixo podemos levar para reciclagem ou compostagem”, destacou.
Vanderlon disse ainda que implantará projetos que visam o aumento da arrecadação sem precisar elevar a carga tributária.
“Vamos buscar parcerias onde possamos economizar, aumentando a receita do município sem mexer nos tributos. Para isso, vamos fomentar o turismo e aumentar a credibilidade de investimento do empresariado na nossa cidade”, finalizou.
O vice-prefeito João José da Silva (PV), o João do Águia, também demonstrou expectativa positiva para o mandato.
“O nosso povo anseia por mudança, esse é o momento de mostrar que é possível fazer. Mesmo sem recursos suficientes, juntos vamos conseguir”, concluiu João.

 

Segurança
ABRE_Salesópolis_Posse Políticos - foto 3 @laertonsantosO Capitão Amaral, do 17º Batalhão da Policia Militar de Mogi das Cruzes, e o Primeiro Sargento Sergio Santos Martins, Comandante do 2º Pelotão de Salesópolis, estiveram presentes no evento.
“A Polícia Militar, junto à Prefeitura, tem alguns trabalhos que podem ser exercidos, entre eles, está a Atividade Delegada, o sistema de monitoramento por câmeras, entre outras ações. Salesópolis é uma cidade tranquila e bem policiada. Nos últimos quatro anos, o município tem mantido o índice baixo de criminalidade. Nós temos os nossos projetos e já conversamos com o prefeito antes dele assumir, o qual demonstrou promissor em fazer parcerias”, destacou o capitão.

 

Campello destaca importância e os desafios do turismo em Salesópolis 

Salesópolis_Posse Políticos_Retranca Turismo - foto @laertonsantosO secretário-adjunto de Turismo do Estado de São Paulo, Romildo Campello, também prestigiou a posse do prefeito Vanderlon Oliveira Gomes (PR). Em entrevista, Campello destacou a importância do investimento no Turismo.
“A grande novidade desse ano é a nova Lei do Turismo, que cria a revisão das estâncias turísticas e acesso a outros municípios a se tornarem estâncias, ou seja, cidades como Salesópolis precisam fazer uma série de atividades e comprovar o seu investimento no turismo. Os municípios terão uma verba anual de R$ 700 mil, mas por outro lado, se não fizerem a lição de casa, irão perder o recurso”, disse.
Segundo o secretário, atualmente, 210 cidades do Estado recebem verbas de apoio ao turismo.

 

Restrições
“Salesópolis tem uma série de restrições por conta das leis ambientais, mas isso não é um impedimento. Inclusive, o turismo poderá gerar emprego, renda e desenvolvimento sustentável. Acho que teremos quatro anos de progresso”, concluiu.

 




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *