Vereador promove churrasco em cemitério

Confraternização inusitada, regada a bebidas alcoólicas, dividiu opiniões nas redes sociais. FOTO: Divulgação

 

Por Renan Xavier

 

Uma confraternização dos funcionários do Cemitério Morada da Paz, no bairro Jardim São Paulo, em Itaquaquecetuba, está dividindo opiniões nas redes sociais.

O evento, que ocorreu na última sexta-feira (15), foi organizado pelo vereador Alexandre Silva (SD), o Xandão. Nas fotos publicadas na página do parlamentar, é possível ver engradados de cerveja, energético, whisky e até churrasqueira. A polêmica ficou por conta do local escolhido para o encontro: o próprio cemitério. Para alguns internautas, houve desrespeito.

“Que porcaria é essa? Tanto lugar fazer essa confraternização, vai fazer logo no cemitério. Isso é uma falta de respeito com famílias”, criticou um internauta. Outro ironizou: “olha, eu não sei até que ponto isso é moral ou imoral, mas é a primeira vez, em 22 anos, que ouço isso. Itaquaquecetuba…”. Um terceiro brincou: “Alcançar o público gótico, jogada de marketing”.

(Foto: à direita, vereador Xandão, que organizou o churrasco)

25396217_318264185247522_6811823145176409998_n

Outros, no entanto, viram com bons olhos o gesto. “Em vez de ficarem reclamando, cada um deveria comprar uma cesta de natal e levar para os trabalhadores do cemitério”, disse uma. “Bela atitude de humanismo por estes funcionários”, parabenizou outra.

Participaram do evento, além dos servidores, assessores parlamentares e familiares do vereador.

 

O QUE DIZ XANDÃO – O vereador Alexandre de Oliveira Silva, o Xandão, enviou nota à redação. Segue posicionamento na íntegra:

“O vereador Alexandre de Oliveira Silva, o Xandão, vem, por sua assessoria, em atenção à imprensa e à sociedade, em virtude das notícias veiculadas no último final de semana, acerca da confraternização realizada com funcionários do Cemitério Morada da Paz, esclarecer que: Em que se pese a imparcialidade jornalística, bem como o respeito pelos munícipes de Itaquaquecetuba, esclarece que desconhece qualquer motivo que pudesse justificar a medida extrema proferida em seu desfavor, até porque tem colaborado intensamente em busca de melhorias para a cidade, e uma confraternização com servidores públicos, realizada de maneira pacífica e ordenada não o desabona. Merece destaque o fato de que a confraternização não foi realizada durante o horário do expediente e também não foi realizada com dinheiro público, demonstrando pormenorizadamente o seu não envolvimento com qualquer ilicitude. Não bastasse isso, todos os funcionários do referido cemitério são merecedores de reconhecimentos comprobatórios do fiel desempenho das funções, não havendo qualquer ato ilícito. Tamanha a lisura no trato com a coisa pública, por ser vereador e, com isso, considerado figura pública, não realizaram a convivência, no último sábado (15/12), secretamente, ou seja, foi de forma lícita e clara. Por fim, desconhece as razões que fundamentaram a pauta, por acreditar que jamais compactuou com qualquer prática lesiva ao patrimônio público e à sociedade. Caso seja necessário e tão logo esclarecidas, poderá tomar medidas legais cabíveis, por acreditar serem extremas e açodadas as acusações feitas na mídia e em rede social.”

 

NOTA DA REDAÇÃO – A reportagem ressalta que, como se pode constatar pela leitura atenta da matéria, não fez juízo de valor sobre a adequação do local para a realização da festa. Apenas repercutiu críticas de setores da população, o que a equipe editorial acredita ser uma das atribuições sociais do jornalismo pautado pela responsabilidade social e interesse público. Foi assegurado espaço aos esclarecimentos do político mencionado.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *