7 de setembro: Apoiadores de Bolsonaro participam de ato na Avenida Paulista

Veja imagens das manifestações que reuniram cerca de 125 mil pessoas

Da Redação / Foto: Bruno Arib

O dia 7 de setembro, feriado que comemora a independência do Brasil, foi marcado por manifestações a favor do atual presidente do Brasil, Jair Bolsonaro (sem partido).

A concentração começou por volta das 11h entre a Praça do Ciclista e a Avenida Brigadeiro Luís Antônio, na Capital Paulista. Grande parte dos manifestantes usava peças verde-amarelas, além de carregar faixas e bandeiras do Brasil. Havia também carros de som em trecho da avenida com maior concentração de pessoas.

Os participantes se posicionaram contra os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal). Alguns portavam faixas defendendo o impeachment dos ministros da Corte e outros chegaram a pedir a intervenção militar no país.

Após participar do ato em Brasília, Bolsonaro embarcou para São Paulo, aonde chegou às 15h30. Na Paulista, ele conversou com seus apoiadores, não usou máscaras e voltou a falar contra o Supremo.

Contra

Manifestantes contrários ao presidente também se reuniram em São Paulo nesta terça-feira, no  Vale do Anhangabaú. Com o mote “Na luta por participação popular, saúde, comida, moradia, trabalho e renda, já!”, a 27ª edição do Grito dos Excluídos reuniu representantes de movimentos sociais, de trabalhadores e da juventude. Os manifestantes saíram em caminhada da Praça da Sé, por volta das 12h, em direção ao Vale do Anhangabaú, região central da cidade, ponto final do protesto.

Os manifestantes carregavam faixas e cartazes das entidades e partidos que participam do ato, com mensagens relacionadas ao mote do ato e pedindo a saída do presidente Jair Bolsonaro. Durante a caminhada, houve discursos em carro de som reforçando a luta por direitos e contra a desigualdade, além de pedido de reconhecimento da população negra e indígena. A Coalizão Negra por Direitos também participou do ato.

Balanço

e acordo com a Secretaria da Segurança Pública de São Paulo, cerca de 140 mil pessoas participaram dos dois atos, sendo 125 mil pessoas na região da Paulista e 15 mil no Anhangabaú. Segundo o órgão, a estimativa do público foi feita a partir de imagens aéreas, análise de mapas e georreferenciamento.

Entre as ocorrências policiais, uma pessoa ficou ferida após a queda de um drone ilegal na Avenida Paulista, uma foi encaminhada ao Distrito Policial (DP) por porte de arma branca e outra por porte de sinalizadores e fogos de artifício. Dois criminosos que furtavam celulares foram presos na região da Paulista (dez aparelhos foram recuperados). Além disso, uma pessoa flagrada com apetrechos para a confecção de coquetel molotov no Vale do Anhangabaú foi encaminhada ao 8º DP.

Multas

O Governo de São Paulo aplicou na terça-feira (7) nova autuação ao presidente Jair Bolsonaro por não utilizar máscara durante a manifestação que ocorreram na Avenida Paulista, na Capital. Os agentes da Vigilância Sanitária Estadual também autuaram outras 13 autoridades e personalidades, entre deputados, secretários, lideranças religiosas, artistas e empresários durante o ato.

Já é a sétima ocasião em que Bolsonaro descumpre normas sanitárias no território paulista, acumulando seis reincidências.

As autuações em legislação estadual e Lei Federal nº 14.019 de 2020, que obriga o uso de máscaras, e o sujeita às penalidades previstas na Lei nº 6.437 de 1977, que prevê multa de até R$ 1,5 milhão para infrações sanitárias gravíssimas.

Outras 13 autoridades foram autuadas durante as manifestações na Capital. Entre eles estão:

  • André Porciuncula – Subsecretário de Fomento e Incentivo à Cultura;
  • Carla Zambelli – Deputada Federal (SP)
  • Danilo Balas – Deputado Estadual (SP)
  • General Girão Monteiro – Deputado Federal (RN)
  • Luciano Hang – Empresário
  • Marcio Labre – Deputado Federal (RJ)
  • Marco Feliciano – Deputado Federal (SP)
  • Magno Malta
  • Mário Frias – Secretário Especial de Cultura
  • Netinho – Cantor
  • Silas Malafaia
  • Suellen Rosim – Prefeita de Bauru (SP)
  • Tarcísio Gomes de Freitas – Ministro da Infraestrutura

O auto de infração será encaminhado para todos via Correios e descreve as normas previstas na legislação.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*