A política da bala retorna às cidades da região

Da Redação / Arte: André Jesus

Duas situações envolvendo a política merecem atenção redobrada das autoridades policiais. As ocorrências pontuam Itaquaquecetuba e Santa Isabel, que recentemente tiveram suas delegacias movimentadas com queixas elencando nomes de pessoas ligadas direta e indiretamente à política partidária e administrativa.

O passado recente de Itaquá voltou a bater à porta da cidade, famosa pelo alto índice de violência. O ex-vereador e novamente candidato ao cargo, Edson Moura (PL), foi atacado por bandidos que dispararam tiros de arma de fogo contra ele. Moura não foi atingido e se refaz do susto.

Não faz muito tempo que a história política de Itaquá era escrita com sangue de crimes ainda envoltos em mistério, como o assassinato do ex-vereador Zé Carlos Sem Terra, em 2009.

Santa Isabel parece começar a sua saga. O jornalista Tiago Pierre, que integrou a equipe de governo da prefeita Fabia Porto (PRTB), acusa o marido da mandatária de supostas ameaças.

São situações críticas em que o banditismo da política sai do campo da corrupção administrativa, onde já desgraça a vida de muita gente, para o campo da violência propriamente dita.

É urgente pensar as estratégias e de que forma combater os intentos de morte. A polícia tem o duro trabalho de evitar o crime supostamente anunciado, e o já anunciado e tentado. E alguns políticos precisam parar de se comportar como bandidos.

O caminho para o futuro tem de ser visto olhando os erros do passado, e o eleitor tem a arma certa contra os errados.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*