A vida é feita de escolhas

Da Redação / Foto: Divulgação

A frase acima foi proferida pelo ex-ministro da Saúde Nelson Teich na tarde dessa sexta-feira (15), em seu rápido discurso para informar que havia pedido demissão do cargo. E nós, da GAZETA, concordamos absolutamente com ele. Sim, a vida é feita de escolhas e devemos assumir todas as consequências que acontecem após cada decisão tomada.

Em 28 de outubro de 2018, no segundo turno da eleição para presidente da República, o Brasil fez sua escolha. De forma democrática, elegeu como seu governante maior Jair Messias Bolsonaro (atualmente sem partido). Foi escolhido como o “salvador da pátria”, “o cara”, o “mito” que iria salvar o país de toda e qualquer corrupção. Pois é, caro leitor… Um ano e sete meses depois, o que vemos?

Em meio a uma pandemia que atinge qualquer ser humano, que já vitimou milhares de brasileiros – até ontem à noite, 14.817 pessoas haviam morrido no Brasil, das quais 824 nas últimas 24 horas, dados do Ministério da Saúde –, a posição do escolhido pela nação simplesmente é olhar para o próprio umbigo e somente proteger (nesse caso, não é do coronavírus) a si e a sua família, num ato de mau-caratismo e egoísmo.

Ele quer apenas proteger seus filhos contra as investigações da Polícia Federal. “Não vou esperar foder alguém da minha família. Troco todo mundo da segurança. Troco o chefe, troco o ministro”, foi o que Bolsonaro teria dito ao ex-ministro da Justiça Sergio Moro, diante de todos os ministros, segundo relatos de investigadores que viram o vídeo da reunião.

Está aí, portanto, a prova cabal de que a maioria do povo brasileiro realmente não sabe escolher seus governantes. Como diz a canção do Ultraje a Rigor: “Inútil, a gente somos inútil!”

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*