Acharam a caixa preta dos Bolsonaro

Da Redação / Arte: André Jesus

“Você não merece ser estuprada”, disse em 2014 o então deputado federal Jair Bolsonaro para ofender a deputada federal Maria do Rosário.

Anos mais tarde do crime, depois da ofensa ser convertida em multa no valor de R$ 10 mil para a ofendida, o Messias foi eleito presidente do Brasil pelos eleitores que esperavam dele – depois da frase antológica e criminosa, uma pessoa que livrasse o país da corrupção e dos “estupradores dos valores morais da sociedade”. A frase modela e representa o ser humano. E então e assim votaram os ‘cidadãos de bem’, lembrando que o bom é diferente do bem.

Nesta semana, foi presa a “caixinha preta” de onde quando for aberta – caso por um infortúnio do destino não seja ‘fechada’ para sempre -, o país saberá tudo o que tem dentro da caixa podre. Os segredos e mistérios contidos nela fedem. Até tentaram ocultar, esconder. Mas, a verdade, igual à justiça que falha, mas tardiamente é feita, sempre aparece.

Da preciosa e maldita Caixa de Queiroz talvez saiam informações sobre o assassinato da vereadora Marielle, morta em um atentado político ocorrido em 2018, que assim como o Queiroz também teve um monte de informações e paradeiros ainda hoje desconhecidos. Se acharam a caixa preta, vão encontrar dentro dela outras coisas até então desconhecidas.

De dentro dessa maldita Caixa de Queiroz talvez também saiam informações sobre uma outra caixa. A de onde saíram valores para um suposto patrocínio de campanha para “informar” o povo que não podia votar em candidatos que defendiam a “mamadeira de piroca”.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*