ANP adia retomada do seu levantamento de preços de combustíveis

Os últimos dados divulgados pela agência são referentes ao mês de agosto; a GAZETA pretende publicar periodicamente a pesquisa com foco no Alto Tietê

Por Will Siqueira / Foto: Divulgação

A ANP (Agência Nacional do Petróleo), órgão responsável por supervisionar e fiscalizar o preço dos combustíveis no país, não divulgou na segunda-feira (14) – como era esperado – o seu levantamento sobre os valores cobrados nos postos.

O levantamento de preços é realizado pela ANP todos os meses, de forma semanal. Todavia, a agência adiou a retomada da divulgação dos preços pois está executando “ajustes no processo de implantação do novo formato, garantindo a confiabilidade dos dados.”

Vale lembrar que os últimos dados da pesquisa da ANP são referentes ao período de 16 a 22 de agosto, divulgados no dia 21 do mesmo mês.

A divulgação semanal foi interrompida, segundo a própria ANP, porque o contrato com a empresa que fazia a pesquisa de preços foi encerrado em agosto.

ACOMPANHAMENTO – A GAZETA aguardava a publicação da ANP para iniciar um acompanhamento dos dados, toda vez que eles forem divulgados no levantamento semanal – referentes ao Alto Tietê.

Veja a nota divulgada pela ANP sobre o assunto:

“A ANP postergou a data de retomada da publicação semanal do Levantamento de Preços de Combustíveis (LPC), inicialmente prevista para 14/9. A mudança resulta da necessidade de ajustes no processo de implantação do novo formato, garantindo a confiabilidade dos dados, em linha com o previsto no Termo de Referência de contratação da empresa prestadora do serviço. A pesquisa informa os preços de combustíveis automotivos e do GLP (gás de cozinha).  

A ANP está trabalhando para que, o mais breve possível, tenha início a primeira etapa da pesquisa 

O novo formato do LPC prevê a utilização de formulário eletrônico, que captura a geolocalização do pesquisador, com data e hora, e solicita a inclusão de fotos do posto e do painel de preços, garantindo a confiabilidade e a rastreabilidade dos dados, além da introdução de preços de gasolina C aditivada.   

Além disso, o LPC não capta mais os preços pagos pelos postos às distribuidoras, pois, atualmente, as Resoluções ANP nº 729/2018 e nº 795/2019 já obrigam os distribuidores a fornecerem esses dados por meio do Sistema de Informações de Movimentação de Produtos (SIMP). Esses dados passarão a ser disponibilizados no portal da ANP.   

A abrangência geográfica e a periodicidade da pesquisa continuam a mesma. Contudo, de acordo com os critérios da licitação, a contratação prevê a gradual expansão das amostras e dos municípios integrantes até que se atinja cerca de 6 mil postos e aproximadamente 4.400 revendas de GLP semanalmente, localizadas em 459 localidades.   

Na primeira etapa, o levantamento abrangerá, pelo menos, as 26 capitais estaduais e o Distrito Federal. A adição de municípios se dará ao longo de oito etapas.”  

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*