Aplicativo criado por escola estadual de Mogi ajuda a melhorar saúde mental e incentivar coleta seletiva de lixo

Unidades localizadas em Mogi das Cruzes e São Carlos venceram em primeiro e segundo lugares no hackathon do Movimento Inova 2020  

Da Redação / Foto: Divulgação

A Escola Estadual Professora Adelaide Maria de Barros, em Mogi das Cruzes, desenvolveu aplicativo que colabora com a melhoria da qualidade de vida e do meio ambiente.

O app foi premiado com o primeiro lugar no hackathon do Movimento Inova, promovido pela Secretaria da Educação, que visa incentivar e valorizar a utilização de tecnologia em sala de aula.

Os alunos e professores criaram o aplicativo “Mente Saudável”, que tem o objetivo de auxiliar alunos e professores na busca de atendimento para a saúde mental.

Deide Wander, professor orientador do projeto “Mente Saudável”, explica que a ideia surgiu durante uma live com os líderes de turma.

“Os alunos disseram que estavam se sentindo meio tristes durante esse período de isolamento e alguns professores também compartilharam o que estavam sentindo”, afirma Wander.  

Pensando em algo para poder ajudar a escola a detectar os níveis de sofrimento de uma forma mais rápida, a equipe desenvolveu o aplicativo.   

Para o desenvolvimento, os alunos, juntamente com os professores Deide Wander e Fabiano Souza elaboraram um questionário de 32 perguntas baseadas no currículo do Conviva SP e estudos da Escola SaudávelMente, de Portugal.

As respostas resultam em três níveis: estável, alerta e atenção. Dependendo do nível que o aluno tira, é recomendado o atendimento em saúde mental na unidade mais próxima de sua localização, que é fornecida ao aplicativo após autorização.    

A escola também realizou uma parceria com a Universidade de Mogi das Cruzes para atendimento de alunos e professores. O aplicativo foi vencedor no hackathon do Inova Educação 2020, que ocorreu em outubro. A intenção é que seja disponibilizado para toda a rede após finalizado.   

  

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*