Após ver salários dos servidores de Itaquá em risco, Sinseri quer incorporar o NU ao salário-base

Sindicato propõe solução ao ‘problema’ gerado pela Câmara de Itaquá

Por Lailson Nascimento / Foto: Divulgação-Sinseri

A diretoria do Sinseri (Sindicato dos Servidores Públicos de Itaquaquecetuba) protocolou, na quinta-feira (31), um pedido para que a Prefeitura de Itaquaquecetuba faça a incorporação do NU (Nível Universitário) ao salário-base dos servidores.

A medida é uma resposta do sindicato à ADI (Ação Direta de Inconstitucionalidade) que ameaça os vencimentos do funcionalismo público. Embora o Legislativo negue, a causa levada à Justiça pela Câmara Municipal tem causado preocupação aos servidores.

“Estamos para solucionar o problema que foi criado, pois até então não existia. São mais de 3 mil concursados e, do total, mais da metade já tem NU, além daqueles que estão estudando em busca da gratificação. A ideia foi boa, mas não mensuraram que isso poderia acontecer”, adverte o advogado do Sinseri, Rafael Ceroni Succi.

A presidente da instituição, Clícia Damaceno, diz esperar sensibilidade do Executivo. “Esperamos que a reivindicação seja aceita, e realmente o NU seja incorporado nos salários, já que vem sendo pago há muito tempo e não afetará a previsão orçamentária do município”, concluiu.

Ambos participaram de uma live na GAZETA. Você tem acesso à integra da entrevista pelo link https://www.facebook.com/gazetaregional/videos/460366491249442/

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*