Área de 100 alqueires é adquirida por agricultores da Chácara dos Baianos, em Mogi

Após 13 anos de negociações, associação conseguiu acordo com antigos proprietários da área; novo desafio é a criação de cooperativa. Fotos: Marcelo Fontes

 

Por Lailson Nascimento

De Mogi

 

O dia 28 de maio nunca mais será esquecido pelos agricultores de Mogi das Cruzes que trabalham nas terras do Programa Caixa Beneficente, no bairro Chácara dos Baianos. Após 13 anos de negociações, a data marca a assinatura da compra de uma área de 100 alqueires, cuja posse era até então incerta. Mesmo após conviverem com a ameaça iminente de despejo, os produtores da área estão satisfeitos com o desfecho do caso. Sem tempo para perder, as cerca de 250 famílias do local já têm o próximo objetivo bem definido: fortalecer os produtores através de cooperativa.

ABRE_Mogi_Agricultura Mogi - foto 2 @marcelofontesO agricultor Ricardo Noboru Nonaka, que é presidente da Associação dos Chacareiros e Moradores das Terras da Caixa Beneficente Santo Ângelo, disse que a formação de uma cooperativa permite aos agricultores locais participarem de programas públicos de alimentação, como o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae). “Nosso objetivo, desde o dia da assinatura do contrato, já passou a ser a consolidação da cooperativa até o fim desse ano. Queremos que a nossa comunidade se fortaleça, porque não nos falta potencial para isso”, reforçou.

Formado por cerca de 90% de pequenos produtores, o bairro rural tem a agricultura familiar como base de sustentação. No local, cerca de 250 famílias têm nas hortaliças, como alface, repolho, cheiro-verde e agrião, entre outras espécies, o seu sustento. Com a certeza da posse da terra, o clima de euforia é natural. “Agora não teremos mais aquele medo de investir na lavoura, enfim, abrem-se novas possibilidades. O próximo passo é melhorar nossas condições de produção e cobrar mais atenção do Poder Público”, analisou Nonaka.

 

Processo

ABRE_Mogi_Agricultura Mogi - foto 1 @marcelofontesA comunidade das Terras da Caixa Beneficente conseguiu regularizar a situação fundiária do bairro praticamente por méritos próprios. Até 2015, agricultores que produziam no local há mais de quatro décadas não tinham a escritura e tampouco a posse precária dos sítios. Na Justiça, todas as instâncias foram favoráveis à reintegração de posse. A situação persistiu até Nonaka tomar a iniciativa de conversar com os proprietários e chegar ao acordo, como ele conta. “Mesmo sem o apoio do Poder Público, lutamos até o fim e, agora, temos oito anos para pagar pela terra. Foi difícil, mas o proprietário entendeu o nosso potencial, a importância dessas terras para as 250 famílias e agora é trabalhar para cumprir o contrato”, prevê o presidente da associação.

 

Comemoração

ABRE_Mogi_Agricultura Mogi - foto 3 @divulgaçãoNo dia 28, data de assinatura do contrato, os produtores realizaram uma confraternização na sede da associação. Entre outras presenças, o líder comunitário Marcelo Brás fez questão de prestigiar o evento e anunciou total apoio à causa. “Acompanho a luta desses verdadeiros guerreiros desde o início do caso e sei o quanto eles sofreram com as ameaças de despejo. Mas hoje (28) é dia de comemorar essa grande conquista e firmar parcerias, para que venham mais coisas boas. Nesse sentido, parabenizo a todos os beneficiados pela compra dessa área, reforço a importância desses agricultores para Mogi das Cruzes e me coloco à disposição para quaisquer tipos de problemas que eles possam enfrentar”, conclui o líder comunitário.

 

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*