‘Arujá tem de ser receptiva a quem gera empregos’, diz Castelo Alemão

Após convite para voltar ao PTB, vereador passou a figurar como pré-candidato a prefeito

Por Lailson Nascimento / Foto: Giovanna Figueiredo

O PTB de Arujá promete surpreender os eleitores no pleito de outubro. Com o retorno quase certo do vereador Edvaldo de Oliveira, o Castelo Alemão – ele exerce o seu segundo mandato pelo PSC -, o partido estuda disputar as eleições para a Prefeitura de Arujá.

Em entrevista ao programa Política Se Discute, transmitida ao vivo pela página que a GAZETA mantém no Facebook, Castelo Alemão se disse “feliz pela possibilidade de retorno [ao partido] e, principalmente, pelo convite a disputar a cadeira ao Executivo.” “O PTB é uma família, um grande partido no município”, ressaltou.

Depois de falar a respeito de sua história na cidade e da trajetória política, o pré-candidato a prefeito garantiu que está preparado para disputar eleições ao majoritário.

“Sei que é uma responsabilidade a qual tenho consciência de estar preparado para tal. Mas dois mandatos é o suficiente para nos preparar e, consequentemente, oferecer algo diferente ao município. A população pede mudança, porque até o momento ela não observou essa mudança nos que aí estão”, considerou.

Para Castelo Alemão, o poder público de Arujá deve estar atento a três setores estratégicos para o desenvolvimento da economia municipal.

“Não podemos, de forma alguma, não dar uma atenção especial ao setor agrícola, pois temos condições de produção. Arujá é um grande ponto comercial de hortaliças. Além, é claro, da beleza natural pouco explorada. Existe uma vocação turística, tanto que ostentamos o título de ‘Cidade Natureza’. Por fim, temos espaço para industrialização”, observou.

O pré-candidato a prefeito ponderou, entretanto, que é preciso oferecer condições para que os setores se desenvolvam.

“O maior Centro de Distribuição de cargas da América Latina foi embora da cidade porque gestões anteriores impediram a circulação de caminhões na região. Então a gente lamenta que decisões erradas impediram Arujá de estar em um momento melhor. O arujaense já está fora da cidade a partir das 7 horas. Nesse horário, milhares de cidadãos da nossa cidade já estão na Dutra para trabalhar, porque não tem oportunidade na cidade.”

Por fim, Castelo Alemão voltou a dizer que a Câmara Municipal lhe preparou para alçar voos maiores.

“Eu conheço a cidade e sei o que precisa melhorar, e o que é preciso ser feito para isso. Arujá tem muito a crescer. A cidade tem uma arrecadação de R$ 305 milhões, mas poderia estar arrecadando até R$ 500 milhões. Vamos preparar o campo para o crescimento”, concluiu.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*