Bocas-de-lobo concretadas e entupidas causam transtornos em César de Souza

Moradores reclamam das enchentes ocasionadas pelo problema. Foto: Lailson Nascimento

 

Por Irânia Souza

De Mogi

 

Basta percorrer algumas ruas de César de Souza para perceber a quantidade de bocas-de-lobo cujas tampas foram cobertas com cimento e estão entupidas espalhadas pela região, que tem sido alvo de enchentes e alagamentos em razão das fortes chuvas ocorridas nos últimos meses. O fato é que, em alguns locais, as bocas-de-lobo foram concretadas, por motivos ainda não revelados, causando transtorno para as pessoas que moram, principalmente, na avenida Ricieri José Marcatto.

Segundo Adalberto Pedro do Nascimento, dono de uma imobiliária localizada na avenida, toda vez que chove forte a água que desce da avenida Álvaro Ferreira invade as casas. “Eu perdi dois aluguéis por conta das enchentes. Se fossem abertas, não existiriam esses alagamentos. A água chega a ficar um metro acima do solo com todas as bocas fechadas. Precisa ter uma fiscalização para verificar essa situação. O vereador Carlos Evaristo ajudou a resolver algumas coisas aqui, mas precisa desentupir essas bocas-de-lobo”, frisou.

A moradora Rosa Maria Cardoso também demonstrou sua indignação com a falta de atenção e manutenção por parte da Prefeitura de Mogi. “Nossa, toda vez que chove forte, nós ficamos preocupados porque a água entra dentro de casa. Nunca perdemos nada, mas é complicado você conviver com essa sensação”, ressaltou.

Segundo o morador José Pereira de Almeida, que acompanhou as obras e recapeamento da Ricieri e da Álvaro Ferreira, em 1987, o serviço foi malfeito e as bocas-de-lobo são muito estreitas. “Além das que estão tampadas (com concreto), a água vem com muita força entupindo as demais, por serem estreitas. Eu acompanhei as obras e foi feita muita coisa errada na época. Por causa disso, infelizmente, estamos pagando até hoje pelo serviço malfeito”, afirmou o reclamante.

Outro problema apontado pelo líder comunitário do bairro Jardim São Pedro, Edson Luiz Santos, fica na Rua José Andrade Sandim. No local, a boca-de-lobo está degradada há cinco anos. “Em 2011, eu entrei com um processo para resolver essa situação e ninguém fez nada. Fica difícil, porque o distrito sempre é foco de notícia na imprensa quando ocorrem enchentes na cidade e, se houvesse uma manutenção periódica, poderia amenizar o problema. Há moradores que estão até improvisando comportas nas casas para evitar a entrada de água. Ninguém aguenta mais”, desabafou ele.

 

Outro lado

Em resposta, a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos informou que vai enviar equipes ao local para verificar a situação das bocas de lobo e tomar as devidas providências, a partir do que for constatado. “As bocas de lobo do município possuem tampas por questões de segurança para os pedestres, porém a estrutura deve estar de tal forma a permitir o pleno fluxo das águas pluviais, garantindo a drenagem e prevenindo a ocorrência de enchentes”, completou, em nota.

 

Locais com bocas-de-lobo entupidas ou concretadas:

Av. Álvaro Ferreira

Av. Ricieri José Marcatto

Av. João XVIII

Rua José de Andrade Sandim

Rua Paolo Petracone

Rua Cap. Arcilio Rizzi

Rua Manuel Sanches Grillo

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*