BRÁS CUBAS

Por Gabriel Dias / Fotos: Bruno Arib

A GAZETA visitou o Distrito de Brás Cubas, no bairro Santo Ângelo, em Mogi das Cruzes, e conversou com famílias que residem em um dos acessos ditos por elas como um dos ‘mais abandonados do Distrito’, chamado de a “Rua da Torre”, – o nome, segundo eles, é devido ao fato de haver uma imensa torre de energia fixada no meio da rua.

Para as famílias que vivem no local, falta muita coisa, principalmente saneamento básico, segurança, iluminação pública, pavimentação e o respeito.

Margarete Araújo, 59 anos, é uma das pessoas que sente o descaso na pele e conta que por muitas vezes chorou ao sentir-se abandonada por quem ela ajudou a eleger para a prefeitura.

Além dela, Marlene e Marcos Antônio são moradores que ressaltam o grande desprezo público. “Dói você querer ter as coisas e não conseguir. Queremos pagar impostos para termos os mínimos dos direitos, mas parece que lutamos em vão”, fala Marcos.

A Prefeitura de Mogi foi questionada, no entanto, quem respondeu foi o Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto), que garantiu que o local foi invadido e é de responsabilidade da CTEEP (Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista). “Recentemente a empresa passou a ingressar com ações judiciais de reintegração de posse visando a desocupação da área”, diz a nota.

A administração municipal afirma que está ao lado dessas famílias e só é favorável à desocupação se a empresa auxiliar o município a encontrar uma solução habitacional para todas as famílias.

ORQUÍDEAS – Embora existam os problemas, ainda tem muita coisa boa a ser falada no distrito. Uma delas é a obra recém-inaugurada chamada de Avenida das Orquídeas, responsável por ligar Mogi das Cruzes a Suzano em cerca de 15 minutos.

“Melhorou muito para nós. As vendas tiveram aumento de 30%”

Antônio Gomes, comerciante

O comerciante Antônio Gomes, 47, elogia o empreendimento viário e garante que a obra, depois de inaugurada, ajudou o comércio. “Melhorou muito para nós. Agora quem passa por esta região se sente mais seguro, com isso, aumentei em 30% minhas vendas de salgados”, arremata.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.