Briga de tucanos, mas um deles silencioso

Da Redação / Arte: André Jesus

A continuidade da quarentena em todas as cidades da Grande São Paulo e o fim do isolamento apenas da capital paulista devido à pandemia do coronavírus esquentou o clima no ninho dos tucanos, com prefeitos do mesmo partido não chegando a vias de fato com o governador Doria porque não estavam perto do principal mandatário do PSDB no Estado.

O motivo das bicadas à distância foi por conta das cidades se sentirem desprezadas na hora em que o governador dividiu as regiões nas cores vermelha, amarela e laranja, com cada qual dessas tonalidades podendo ou não liberar suas atividades.

O prefeito de São Bernardo do Campo, Orlando Morando – que é do mesmo partido do governador – praticamente liderou os tucanos revoltosos na intenção de que Dória revi-se o quadro, possibilitando que outras cidades também voltem paulatinamente e “reacendam” para a vida trabalhista.

A briga do prefeito Morando serviu para mostrar que, independente de esfera de governo, o mandatário tem de reivindicar os direitos de seu cargo e função e honrar a população a quem ele deve respeito e trabalho.

No caso de Mogi das Cruzes, o chefe do Executivo mogiano, Marcus Melo – que também é tucano – sequer deu um piu, mostrando total submissão às “ordens superiores”.

O silêncio dele não repercutiu bem na cidade e nem entre os seus correligionários, que esperam muito mais de um líder governista do que a voz emudecer no momento em que ele têm de ser escutado em bom tom e, caso não seja, não existe descompostura nenhuma em berrar e gritar para ser ouvido.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*