Candidata mais jovem de Itaquá, Carolina Tavares quer ser deputada

À GAZETA, Carolina Tavares contou sobre sua formação e suas pretensões políticas

Por Guilherme Alferes / Foto: Divulgação

Na noite da última terça-feira (26), a então pré-candidata a deputada estadual Carolina Tavares (AGIR) participou do programa ‘Política se Discute’, promovido pela GAZETA no Youtube. Durante a entrevista, ela falou sobre sua trajetória até, no auge de seus 22 anos, se tornar presidente do diretório municipal do partido ao qual é filiada e a pré-candidata mais jovem da cidade nas eleições deste ano.

Além de estudante de Direito, Carolina preside o Instituto Renata Tavares, que é voltado para ajudar instituições do Alto Tietê, mas principalmente de Itaquaquecetuba, em questões relacionadas à assistência a mulheres em vulnerabilidade social.

Suzanense de nascimento, mas moradora de Itaquá, a pré-candidata levanta a bandeira de que se faz cada vez mais necessário que os moradores do Alto Tietê depositem seus votos em pessoas que vivam e de fato sintam as demandas da região. Para preencher esse espaço, se coloca à disposição, utilizando a juventude como uma de suas principais armas para a campanha que virá.

“Hoje eu sou um papel em branco, sem máculas, e quero dar seguimento com meus valores e aplicar no legislativo”, disse.

Valores estes que disse ter aprendido com sua mãe, Renata Tavares, a quem homenageou dando seu nome à ONG que preside. De acordo com Carolina, sua mãe foi a grande responsável pela sua formação humana e política. Por ser portadora de nanismo diastrófico, fez com que a filha fosse criada tendo o respeito à diversidade como um pilar da educação.

Na política, disse que pretende levar adiante propostas que condizem com sua identidade de mulher jovem, como a flexibilização em horários de creches para mães que trabalham, criação de oportunidades de educação e emprego para mulheres que estejam iniciando a vida e conscientização sobre a maternidade precoce, mas se recusa a se limitar apenas a essas pautas.

Em um eventual mandato na Alesp, levaria adiante questões como as reformas das estações de Itaquá e de Mogi, além de frisar a necessidade de um maior incentivo à utilização da Fatec itaquaquecetubense.

No contexto de polarização política que permeia o pleito que está por vir, ressaltou que pretende ser pragmática, não importando quem sejam os eleitos nacional e estadualmente.

“Minha visão é a de legislativo. Independentemente de quem estiver na cadeira, eu preciso entregar o serviço”, completou.

CANDIDATURA CONFIRMADA – No sábado (30) após a entrevista, o AGIR realizou sua convenção estadual, onde foi confirmada a candidatura de Carolina. Agora, oficialmente enquanto candidata a deputada estadual, se mostra confiante para a campanha por vir.

“Além das expectativas, aumentaram também os apoios. As pessoas estão bem engajadas, graças a deus, e acredito que vai ser uma campanha de muitas bênçãos”, ressaltou.

Foto: Reprodução

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*