César de Souza tem 12 pontos de despejo irregular de lixo

População do distrito pede a implantação de um Ecoponto como forma de solucionar o problema, que vem gerando transtorno. Fotos: Renan Xavier

 

Por Irânia Souza

De Mogi

 

Em César de Souza, há pontos de descarte irregular de lixo por todo lado. Os locais são usados como depósitos de entulhos, móveis e lixo. Além da sujeira, do abandono e do mau cheiro, os espaços ainda acumulam água e podem virar criadouros do mosquito Aedes aegypti. Segundo o líder comunitário Edson Luiz dos Santos Augusto, do Jardim São Pedro, os moradores do distrito solicitam a implantação de um Ecoponto, já que o do Jardim Armênia, bairro vizinho, não atende à demanda e fica distante dos bairros próximos ao centro. “Nós estamos precisando de uma unidade central aqui em César. As pessoas não têm onde descartar esses materiais e acabam largando em qualquer lugar. Nem todo mundo tem condições de levar até o Jardim Armênia, pois depende de um veiculo para fazer o transporte”.

Renata Piedade Silva, moradora do Jardim Bela Vista, fez questão de ressaltar que a situação é tão complicada que, no terreno atrás da Escola Estadual Dagoberto José Machado, situado no mesmo bairro, a limpeza é feita pelos próprios moradores. “Nós atravessamos esses terrenos diariamente. Aqui passa crianças, idosos e, devido ao risco de doenças e de não ter onde passar, os próprios moradores fazem a limpeza”, disse ele.

Ronaldo Heitor da Silva tem um comércio na avenida Ricieri José Marcatto, em frente a um terreno que atualmente serve para o descarte irregular. O local fica ao lado do condomínio Bromélias. Segundo o comerciante, quando chove, os resíduos invadem seu estabelecimento. “Há mais de quatro meses que está desse jeito. Não tem um local adequado para jogar esses objetos. O pessoal acaba largando em qualquer lugar. O problema é quando chove, que entra tudo aqui no meu comércio. Alguém precisa tomar uma providência”, reclama.

Outro ponto crítico citado pelo líder comunitário fica no Jardim das Bandeiras, na avenida Emília Mossri. No local, a reportagem do Gazeta Regional constatou o abandono e a quantidade de entulho e lixo. “É um absurdo, esse terreno fica ao lado de uma empresa de medicamentos e ninguém faz nada. Olha quanto lixo? Agora me fala, precisa ou não de mais um ecoponto? Ou então recolhe esses resíduos”, afirmou Edson. No local, há isopor, plástico, sacos de lixo, roupas e outros produtos que demoram a se decompor na natureza.

Santos afirmou que fez o pedido para a instalação do ecoponto a um vereador, mas, até o momento, não há previsão. “Eu pedi para o vereador Taubaté (Benedito Taubaté Guimarães) que intermediasse essa reivindicação da população. Na época, ele afirmou que a justificativa da Prefeitura foi que não haveria necessidade de fazer outro, pois já existe o do Jardim Armênia. O fato é que nem todos conseguem ter acesso ao local”, explicou.

 

Outro lado

A Prefeitura informou que o distrito de César de Souza é atendido pelo ecoponto localizado na rua Júlio Perotti, no Jardim Armênia, bairro vizinho e com fácil acesso aos moradores pelas avenidas João XXIII e Engenheiro Miguel Gemma. Além disso, todos os bairros do distrito são atendidos três vezes por ano pela Operação Cata-Tranqueira e recebem semanalmente a coleta seletiva.

É importante lembrar que o descarte irregular de lixo ou entulho fere a legislação municipal e o responsável pode ser multado no valor de R$ 7.605,00. A participação da população é fundamental para esta fiscalização. As denúncias podem ser feitas pelo telefone 153.

 

Pontos de descarte irregular de lixo no distrito:

01 –  Av. Ricieri José Marcatto, ao lado de um pet shop

02 – Rua João da Silva Pupo, esquina com o largo da feira

03 – Rua Antônio Teixeira Muniz, esquina com a Dr. Rômulo Pasqualini

04 – Rua Catarina Carrera Marcatto, divisa com a linha ferroviária

05 – Rua Arcílio Rizzi, ao lado do nº 85 A

06 – Av. Ricieri José Marcatto, ao lado de uma Igreja Universal

07 – Av. Emília Mossri, dentro do Núcleo Industrial Alcides Celestino

08 – 1º travessa da Av. Arcílio Rizzi

09 – Rua Benedito Martins dos Santos, em frente ao condomínio Vista Linda

10 – Av. Capitão Arcílio Rizzi, esquina com a Evald Mulherse

11 – Rua Álvaro Ferreira, esquina com a Edmundo Gerke

12 – Av. Ricieri José Marcatto, ao lado do condomínio Bromélias

 

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*