Confusão entre governos quase faz Itaquaquecetuba voltar ao vermelho

O retorno a um isolamento social mais rígido seria trágico para o município

Por Will Siqueira / Fotos: Bruno Arib

A população de Itaquaquecetuba sofreu um grande susto, que teve início na quinta (2) e durou até a tarde de sexta (3), devido a erros de comunicação entre o Governo do Estado e a prefeitura sobre a situação do município em relação ao isolamento social. Nesse período, o vai e vem de informações desencontradas sobre a cidade ter voltado ou não para a fase 1 (vermelha) do Plano São Paulo causou repercussão e confundiu a maioria dos itaquaquecetubenses.

Tudo começou quando, na quinta, um vídeo de uma coletiva do secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, foi postado na internet, no qual ele diz que a cidade deve ter um cuidado necessário devido ao aumento no número de internações e recomenda ao governador João Doria (PSDB) que o município volte para a zona vermelha.

A prefeitura, então, se antecipou ao governo estadual – que faria sua coletiva na sexta, sobre a situação de cada região – e emitiu uma nota oficial com informação de que a cidade não tinha sido rebaixada de fase; todo o Alto Tietê está na fase 2 (laranja).

“A Prefeitura de Itaquaquecetuba esclarece que a recomendação do Centro de Contingência do coronavírus para o retorno da cidade a fase 1 (vermelha) do Plano São Paulo é baseada no número de ocupação de leitos de UTI no município, mas ressaltamos que todos os leitos de UTI existentes na cidade são de responsabilidade do Governo do Estado através do Hospital Santa Marcelina. (…) é de responsabilidade do Estado fazer essa ampliação”, disse a assessoria de imprensa da prefeitura em um trecho da nota.

No Alto Tietê, apenas Mogi das Cruzes tem leitos de UTI próprios, os quais ficam no Hospital Municipal.

Na coletiva de sexta, o próprio Vinholi afirmou: “Nós vamos ampliar a capacidade hospitalar do município de Itaquaquecetuba, que foi recomendado para vir para a fase vermelha”.

“Foram repassados mais de R$ 300 milhões aos municípios para atendimento a pacientes com a doença. Para o Alto Tietê, o valor destinado é superior a R$ 34,9 milhões. Apenas para Itaquaquecetuba, foram R$ 4,7 milhões”, informou a Secretaria de Saúde do Estado.

Segundo a secretaria, há “104 respiradores a serviço da saúde da região, incluindo 17 para o Hospital Geral de Itaquaquecetuba.” “Somente no Santa Marcelina, há 62 leitos para casos de Covid-19, somando 22 de UTI e 40 de enfermaria”, completou.

O detalhe de toda essa história é que o movimento nas ruas do Centro de Itaquaquecetuba está bombando, como se diz na linguagem popular. Ou seja, se houver, de fato, um retrocesso para a fase vermelha, deve haver um caos na cidade.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Nenhum comentário sobre: “Confusão entre governos quase faz Itaquaquecetuba voltar ao vermelho

  1. Prefeito de Itaquaquecetuba corrupto nao deu as cestas básicas direito td pela metade e preciso ter mIs fiscalização na prefeitura o que prefeito faz com as verbas . Agora com essa pandemia estamos nas mãos desses corruptos que nao trabalha direito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*