Conselho tutelar e GCM de Poá libertam família de cárcere privado

Mãe e os quatro filhos foram encontrados trancados dentro da residência no Jardim Débora; segundo relato da vítima, situação ocorria com frequência

Da Redação / Foto: Rodrigo Nagafuti – Divulgação

A equipe da ROMU (Ronda Ostensiva Municipal), da GCM (Guarda Civil Municipal) de Poá, realizou uma ação no Jardim Débora, onde encontraram uma mãe e quatro filhos em cárcere privado, cujo o autor era o próprio parceiro. A ação foi realizada, na manhã desta quarta-feira (24), em decorrência da denúncia recebida pelo Conselho Tutelar que, prontamente, acionou a Guarda.

Segundo o comandante da GCM, Alexandre Guarnieri, que participou da ocorrência, ao chegar à residência, a mesma se encontrava trancada e com as vítimas chorando.

“É uma situação complicada e que mexe com a gente, mesmo estando acostumados com inúmeras situações. O importante é que conseguimos acabar com o sofrimento daquela família”, afirmou.

Com base no relato da mãe das crianças aos agentes, o parceiro saiu para trabalhar de manhã, deixando a família trancada em casa o dia inteiro, sendo que ele só retorna no período da noite.

“Ela disse que essa é uma situação que acontece com certa frequência, além das agressões diárias sofridas por ela”, ressaltou Guarnieri.

O caso foi encaminhado para a Delegacia de Polícia de Poá, onde foi lavrado o boletim de ocorrência por sequestro, lesão corporal e violência doméstica. A mãe, de aproximadamente 27 anos, e as crianças (8, 5 e 3 anos, além do bebê de 4 meses), foram encaminhados pelo Conselho Tutelar para um local seguro.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*