Conta de energia pode ficar mais barata a partir de outubro, anuncia EDP

O que permitiu a redução tarifária proposta foram os custos com pagamento de encargos setoriais

Da Redação / Foto: Divulgação

A cada quatro anos, conforme estabelece o Contrato de Concessão firmado com a ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) é realizado o processo de Revisão Tarifária da EDP São Paulo, oportunidade em que são avaliados os investimentos realizados pela distribuidora, a qualidade do serviço prestado, os níveis de perdas na rede, os custos com compra de energia, os encargos setoriais, dentre outros itens. A EDP SP atende 1,9 milhão de clientes do Litoral Norte de São Paulo, além do Alto Tietê, Vale do Paraíba e Guarulhos, com aproximadamente 5 milhões de clientes.

Dando curso ao rito processual, a ANEEL promoveu, na terça-feira (23), a abertura da Audiência Pública com o objetivo de discutir a proposta da Quinta Revisão Tarifária Periódica da EDP São Paulo. Preliminarmente, a ANEEL calculou uma redução média da ordem de 2,10% para as tarifas a serem praticadas pela EDP São Paulo a partir de 23 de outubro de 2019.
A nova tarifa será determinada pela ANEEL no próximo mês de outubro, para entrar em vigor a partir do dia 23 de outubro de 2019.

Na revisão da EDP São Paulo, o item que mais contribuiu para os índices de redução tarifária propostos foram os custos com pagamento de encargos setoriais.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*