Corpo de Bombeiros de São Paulo completa 140 anos de existência

Corporação foi criada em 1880, após incêndio destruir biblioteca da Faculdade de Direito e arquivo do Convento de São Francisco

Da Redação / Fotos: Divulgação – SSP

“Nossa vida é lutar pelo povo. No incêndio e no salvamento. Se o destino está sempre em jogo, só Deus nos dá seu alento”. Os versos da canção dos Bombeiros, de autoria do Sd PM Luiz Alberto Rocha, são os que melhor definem a trajetória dessa instituição, que salva vidas e celebra nesta terça-feira (10) o aniversário de 140 anos.

A criação do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo está relacionada ao incêndio que destruiu a biblioteca da Faculdade de Direito e o arquivo do Convento de São Francisco, na Capital, em fevereiro de 1880. O episódio causou consternação e levou a um discurso indignado do então deputado Ferreira Braga, que destacou a necessidade de uma cidade “tão rica quanto populosa” como São Paulo ter um corpo de bombeiros.

Então, em 10 de março de 1880, a Assembleia Legislativa provincial estabeleceu a Lei nº 6, que autorizava o Governo a organizar uma seção de bombeiros com 20 integrantes e a adquirir os equipamentos necessários ao cumprimento da missão.

Ao longo desses 140 anos, o Corpo de Bombeiros cresceu e se tornou uma das referências em resgates, salvamentos e combate a incêndios, além de ser a responsável por coordenar o sistema de emergências. Atualmente, a corporação é composta por 20 GB (Grupamentos de Bombeiro) distribuídos no Estado, um GBMar (Grupamento Marítimo), com sede em Guarujá, além dos comandos da Grande São Paulo, do Interior, e de outras unidades administrativas e operacionais.

O efetivo conta com mais de oito mil homens e mulheres e tem o apoio de 2,4 mil viaturas. Somente em 2019, esses homens e mulheres que colocam a vida em risco para salvar o povo atenderam 4,3 milhões de ligações pelo telefone 193 (emergência) e realizaram 236,9 mil resgates, 69,7 mil salvamentos e 51,4 mil incêndios. Também foram promovidas 5,5 mil ações educativas, 77 mil prevenções em praias e balneários e socorridas 247,3 mil vítimas.

MISSÕES – Os bombeiros paulistas também executaram missões em outros Estados, como em Brumadinho, em Minas Gerais, em 2019. Ao todo, 169 bombeiros auxiliaram nas buscas às vítimas do rompimento das barragens.

O Governo do Estado investe constantemente para garantir o padrão de excelência do corpo de bombeiros. Ao longo do último ano, foram investidos R$ 23,5 milhões na aquisição de 76 viaturas.

OPERAÇÃO BAIXADA SANTISTA – Desde 3 de março, as equipes do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo trabalham nas ações de resgate e salvamento das vítimas das fortes chuvas que castigaram a região.

Mais de 200 homens e mulheres estão empenhados na missão, que agora está concentrada na região da Barreira João Guarda, no Guarujá. Durante as ações, dois bombeiros – Cabo PM Rogério de Moraes Santos (43 anos) e Cabo PM Marciel de Souza Batalha (46 anos) – perderam a vida para salvar outras pessoas.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*