Dados do Caged reforça o crescimento na geração de empregos em Mogi das Cruzes

Mogi tem um saldo positivo de 591 vagas criadas em agosto

Da Redação / Foto: Bruno Arib

Mogi das Cruzes registrou saldo positivo de 591 novas vagas de emprego criadas no mês de agosto, mostrando o momento positivo na retomada econômica da cidade. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (29) pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregado), do Governo Federal. No ano, já foram criados mais de 3 mil empregos no município.

Neste mês de agosto, todos os setores analisados pelo Caged apresentaram saldo positivo. Os destaques foram os setores de serviço, com 181 vagas criadas, comércio, com 156, e construção civil, com 133 postos de trabalho.

Entre janeiro e agosto, Mogi criou 3.160 vagas de trabalho. A comparação com o mesmo período do ano passado mostra a evolução do cenário do emprego no município. Nos primeiros oito meses de 2020, sob o efeito da pandemia, o município registrou índice negativo de 3.147 empregos.

“A Prefeitura vem trabalhando em diversas frentes para estimular o ambiente econômico de Mogi das Cruzes, que se reflete em reaquecimento e geração de novos postos de trabalho para a população. Mesmo com a crise econômica internacional, causada pelos reflexos da pandemia de Covid-19, os números no município vêm sendo positivos”, afirmou o prefeito Caio Cunha (PODE).

A Prefeitura de Mogi das Cruzes vem adotando medidas para atender os moradores que estão em busca de recolocação no mercado de trabalho ou de novas oportunidades de carreira. Para isso, foi criado o programa Mogi Conecta, que reúne os diversos serviços da secretaria de Desenvolvimento Econômico no atendimento à população.

“Com isso, foi possível a ampliação de acesso do cidadão ao sistema municipal de emprego, bem como o oferecimento de ações de maior qualificação da mão de obra no município, tanto com parcerias privadas quanto por meio de parcerias entre as secretarias”, explicou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Gabriel Bastianelli.

Durante o período da pandemia, a administração municipal relata que inovou em ações para combater os efeitos da crise econômica. São exemplos o Auxílio Empresarial Mogiano, que buscou garantir empregos em pequenos negócios afetados pela pandemia, e o Auxílio Emergencial Mogiano, que atendeu famílias que passaram por dificuldades.

A prefeitura também vem trabalhando na atração de novos investimentos para o município, o que contribui para a geração de novos empregos. Neste sentido, a secretaria de Desenvolvimento Econômico vem estruturando a busca ativa por novas empresas que têm potencial para instalação no município. A legislação de incentivo está sendo revisada para que seja mais atrativa e possa potencializar a atração de investimentos e a geração de postos de trabalho.

“Com estas e tantas outras ações tem sido possível desenvolver este cenário positivo para a geração de empregos em Mogi. Por exemplo, no início do ano, a Prefeitura conseguiu salvar cerca de 4 mil empregos que iriam deixar o município. Já em agosto, a atuação da Prefeitura propiciou que uma nova empresa se instalasse na cidade, gerando 80 vagas diretas e cerca de 150 vagas indiretas. Agora, nos últimos dias, uma rede de supermercados teve sua participação no Programa Mogiano de Atração de Investimentos e Geração de Empregos aprovada para a expansão de suas atividades. Com isso, serão gerados 300 novos postos de trabalho, entre diretos e indiretos, para sua nova unidade, na região da Vila Moraes”, finalizou Bastianelli.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*