Delegado Eduardo Boigues lança pré-candidatura de Nei Cardoso

Contador é filiado ao Progressistas e integra um grupo de 261 pré-candidatos

Por Lailson Nascimento / Foto: Divulgação

O contador Claudinei Vieira Cardoso (Progressistas), o Nei Cardoso, é pré-candidato a vereador de Itaquaquecetuba. A confirmação do seu nome no grupo do Delegado Eduardo Boigues (Progressistas) se deu na terça-feira (30), quando ambos participaram do programa Política Se Discute, transmitido ao vivo pela página que a GAZETA mantém no Facebook.

Tido como “homem forte do Delegado Eduardo Boigues”, que é pré-candidato a prefeito de Itaquá, Nei Cardoso fez questão de destacar a infância humilde que teve junto à família para, segundo ele, desmistificar a imagem de homem rico. A razão, ainda de acordo com ele, é porque “muitas pessoas só passam a nos conhecer depois que temos destaque na profissão, quando a gente alcança algumas coisas.”

E continua:

“O Nei Cardoso é filho de um pedreiro, que chegou em Itaquá com 5 anos, vindo da favela do Jardim Peri [capital paulista]. O primeiro bairro onde morei em Itaquá é o Jardim Luciana, que é a minha raiz até hoje. Foi lá que tive a minha infância. Comecei a trabalhar aos 9 anos, acompanhando meu pai nas obras que ele fazia”, resumiu.

A origem humilde, inclusive, foi o tempo todo destacada porque, no entendimento de Nei Cardoso, a cidade precisa de pessoas que conheçam, de fato, as necessidades da população. Mas com um diferencial: sem apelar ao assistencialismo.

“A gente sabe que na região do Alto Tietê, duas cidades têm as marcas do assistencialismo impregnadas na política: Itaquá e Ferraz de Vasconcelos. Mas a política tem que ser para todos. Não venda o seu voto. A única maneira da população ter algo diferente é o voto”, apelou.

Caso a pré-candidatura seja confirmada nas convenções partidárias e ele seja eleito vereador, o contador acredita ser viável ter olhar diferenciado para a geração de empregos, mas se compromete a desempenhar as obrigações de um vereador.

“Os dois pilares fundamentais da missão de um vereador é propor projetos de lei de interesse público e fiscalizar o Executivo. Ninguém vai me ver subindo em poste de luz, ninguém vai me ver pegando em cabo de enxada, ninguém vai me ver cercando obra. Porque o papel de um vereador não é esse”, reforçou.

Apoio

Representando um grupo de 261 pré-candidatos a vereador de Itaquá, o Delegado Eduardo Boigues deixou a sua chancela a Nei Cardoso na própria live.

“As pessoas têm que estar preparadas para a política. A gente defende que os próximos vereadores eleitos fiscalizem a qualidade dos serviços públicos, e que a população seja beneficiária de bons projetos de lei. Eu analiso. Se fosse um cara diferente, que pensasse só no próprio umbigo, que tivesse interesses próprios, eu não estaria aqui sentado com ele [Nei Cardoso]”, concluiu.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*