Depois da merenda agora é a vez do transporte

Da Redação / Foto: Divulgação

Nesse 11/09, Dia dos Pais, uma recomendação para quem governa o Estado de São Paulo: “O mal que você não quer aos seus filhos, não queira aos filhos dos outros”. Ou será a cópia daquele que saiu, ao menos da Educação, pelas portas do fundo amargando a má fama de “merendeiro”.

Feito o apelo deixemos o carro seguir, uma alusão mais que apropriada ao tema, que é a atitude do governo paulista de extinção do transporte específico para estudantes com mais de 12 anos de idade.

Na região, em Suzano e Ferraz de Vasconcelos, pais de alunos e os próprios estudantes já sentem os efeitos de mais esse golpe partido do PSDB – o anterior acertou em cheio o estômago vazio dos estudantes.

Os tucanos parecem ter predileção por ações que enfraqueçam a Educação, o que faz até ser concebível a ideia de que essa área é um dos alvos preferenciais das bicadas tucanenses. O governo do PSDB em São Paulo já vai para três décadas, está desde 2002 bicando os paulistas.

As bicadas lembram a mitologia grega de Prometeu, que preso por trair Zeus, ficou por 30 mil anos acorrentado junto ao alto do monte Cáucaso, e nesse tempo todo teve o seu fígado diariamente bicado por uma águia. Como Prometeu era imortal, seu fígado se regenerava constantemente e as bicadas se reiniciavam a cada dia. Isto durou até que Hércules o libertou.

O salvador de Prometeu não pôde fazer nada nem por ele e nem por ninguém. Hércules é um mito. Mas dentro do mundo real todos podem e são obrigados a fazer algo de útil pela Educação e para que ela não fique tanto tempo sofrendo no bico da ave de rapina.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.