Do além: Eliza Samudio “dá” detalhes sobre o crime e diz onde está seu corpo 

Em uma suposta carta psicografada, ela faz revelações e diz onde estão seus restos que nunca foram encontrados

Da Redação / Foto: Reprodução   

O caso do assassinato de Eliza Samudio, morta a mando do goleiro Bruno Fernandes, aconteceu há 12 anos, mas a resposta sobre o paradeiro do corpo ainda não foi esclarecida. De acordo com a vidente Chaline Grazik, em uma carta psicografada a própria Eliza Samudio aponta que ele está no fundo de um rio.

Chaline leu a carta que seria de Eliza em uma publicação no Instagram. No texto, os detalhes que seriam da morte da modelo são citados novamente.

A CARTA – “Foi cruel, foi horroroso. Eu tentava pedir socorro, mas ninguém me ouviu. Meu pescoço doía tanto, apertaram, até faltar oxigênio no meu corpo. Mas, neste momento, meu espírito saiu imediatamente do corpo. Ficou perto de uma árvore de onde vi tudo o que fizeram comigo”, leu a vidente.

Em parte do relato, Eliza, segundo Chaline, teria revelado o paradeiro do corpo. “Um dizia para o outro como esconder o corpo… Decidiram me jogar num rio, que lembro nitidamente, um rio fétido. Pegaram uma madeira com fiapos e me bateram muito, até que meu corpo ficasse no fundo. Eles tinham cara de apavorados, mas mesmo assim cometeram o crime”, diz a carta.

A VIDENTE – Chaline é vidente e possui mais de 500 mil seguidores no Instagram. Nas redes sociais, ela divulga visões e é conhecida também pelas previsões relacionadas a famosos. Com 28 anos, ela conta ter iniciado a mediunidade aos 15 e, até hoje, continua fazendo previsões.

O CASO ELIZA SAMUDIO – Em junho deste ano, o caso de Eliza Samudio completou 12 anos do assassinato da modelo. Ela era amante do jogador Bruno Fernandes e foi assassinada em Minas Gerais, com o atleta sendo condenado a pouco mais de 22 anos de prisão pelo crime.

De acordo com investigações da Polícia Civil, Eliza desapareceu aos 25 anos, em 2010, quando já era mãe de um menino que teve com o atleta. A causa da morte foi declarada por asfixia. Além de Bruno, Marcos Aparecido dos Santos, o Macarrão, e Fernanda Gomes de Castro, ex-namorada do atleta, também foram condenados pelo crime em novembro de 2012.

O ex-policial Marcos Aparecido foi condenado a 22 anos de prisão, que teria asfixiado e desaparecido com o corpo. Elenilson da Silva e Wemerson Marques, o Coxinha, por sequestro e cárcere privado do filho de Eliza Samudio com Bruno.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*