Duelo entre Bolsonaro e Macron acaba em ajuda de 20 milhões para Amazônia

Entre farpas, governos (G7) de lados extremos do planeta se unem com Brasil por apenas um motivo: Amazônia

Por Gabriel Dias / Foto: Reprodução

SÃO PAULO – O duelo ente o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), e o presidente da França, Emmanuel Macron, continua, agora, com novos capítulos.

Depois de Macron ter dito em postagens anteriores referentes ao incêndio na Amazônia que “nossa casa pega fogo”, Bolsonaro rebateu o comentário do francês dando a entender que o presidente estava com segundas intenções com a floresta brasileira, considerada patrimônio mundial.

Numa reunião da alta cúpula europeia e também com os países do Japão, Reino Unido, Itália, EUA, Canadá e Alemanha, o G7, ele anunciou ajuda de pelo menos R$ 20 milhões de euros ao Brasil para combater os incêndios na Amazônia.

Macron ainda aproveitou o momento entre os presidentes do G7 para contra-atacar os comentários de Bolsonaro em redes sociais e também na imprensa, alegando que os dizeres do presidente brasileiro soaram “desrespeitosos”. “Os brasileiros merecem um presidente que esteja à altura do cargo”, classificou Macron.

PREOCUPADO – Depois de tomar conhecimento da ajuda do G7, Jair Bolsonaro se demonstrou preocupado nesta segunda-feira (26). O presidente questiona a boa vontade do grupo e busca entender quais são as intenções de outros países em prestar apoio neste momento.

Sempre aparentando impaciência, Bolsonaro se esquivou das perguntas dos jornalistas ao sair do Palácio da Alvorada, e foi direto ao ponto lançando ainda mais interrogações no ar: “Será que alguém ajuda alguém – a não ser pobre? – E sem retorno? Quem que está de olho na Amazônia? O que eles querem lá? ”, falou Bolsonaro.

AMAZÔNIA – Depois de tantas críticas ao seu governo e as falas dos últimos dias, Jair Bolsonaro afrouxou as rédeas e deve iniciar nesta semana o envio de tropas para a Amazônia com a intenção de combater as chamas na floresta que perduram por cerca de duas semanas.

Os governadores da região enviaram ao presidente da República uma carta solicitando uma reunião de emergência para tratar do assunto. A data ainda não foi definida, no entanto, há especulações de que aconteça nesta terça-feira.

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, também deve assinar uma portaria que permite o envio de homens das forças de Segurança Nacional até a Amazônia para combater os incêndios. São cerca de 1,2 mil homens. Neste final de semana, tropas de atuação na Amazônia já iniciaram o combate ao fogo.

PROTESTOS – Por todo País e também pelo mundo aconteceram protestos em apoio a Amazônia, mas ao mesmo tempo com críticas ao Jair Bolsonaro, cartazes tomaram conta das principais avenidas de São Paulo e também da Europa e Ásia. Muitos pediam a saída do presidente do governo brasileiro.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.