Elas no mundo Deles

Por Juliane Gallo / Foto: Arquivo pessoal

No dia 4 de novembro, comemoramos os 85 anos do direito amplo e irrestrito de a mulher votar no Brasil. É até mesmo difícil imaginar isso nos dias de hoje. Mas, até pouco tempo, não podíamos ir às urnas de forma democrática escolher nossos representantes para os poderes constituídos. Também não faz muito tempo que a mulher passou a ter maior protagonismo nas eleições.

Hoje, até vemos mulheres maravilhosas sendo candidatas nos mais diferentes cargos. Contudo, até pouco tempo, se quisessem participar de campanha, teriam de se contentar em fazer parte da equipe de trabalho de um candidato (homem), ou, mais, recentemente, a preencherem cotas partidárias. Ou seja, nos partidos, as mulheres eram encaradas mais como porcentagem, como um número numa planilha de Excel, do que como projeto político.

De lá para cá, nós, mulheres, vivemos ouvindo, lendo e falando por aí que “nossa caminhada” para ocuparmos espaço na Política é desafiadora. Já a história nos mostra que estamos falando de uma maratona, de um triatlo, de uma escalada ao Everest. E, não é de hoje, também, que, assim que a mulher dá um passo importante e determinante nesta seara, fazendo com que ela chegue ainda mais perto da linha de chegada, alguém vai lá e desloca essa linha de chegada para quilômetros a frente…

Mas, tudo bem! Estamos, afinal, acostumadas a enfrentar de TPM a machismo, de preço alto no mercado a assédios descabidos e à discriminação. Moral da história: não vamos desistir! Aliás, e com muito orgulho, faço parte do grupo que vem enfrentando o sistema feito “por eles e para eles” para ver ainda mais mulheres na Política, mais candidatas eleitas e mais representantes do sexo feminino lutando por dias melhores para toda a nossa nação. Eu acredito!

Juliane Gallo é bacharel em Direito, especialista em Defesa do Consumidor, pós-graduanda em Direito Público, coordenadora do Procon de Ferraz de Vasconcelos-SP e membro do Conselho Municipal de Direitos da Mulher de Ferraz de Vasconcelos-SP

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*