Eleições 2020: Arujá pode ter um dos pleitos mais fragmentados da região

Com cinco candidatos na última eleição, cidade já tem quase o dobro de pré-candidatos para 2020

Por Lailson Nascimento / Foto: Divulgação

Na próxima quarta-feira (21), os partidos políticos de todo o Brasil terão o prazo limite de 11 meses para realizar convenções partidárias e, assim, indicar os candidatos a prefeito, vice e vereadores para as eleições municipais de 2020.

Para contribuir com o eleitor, a GAZETA estreia coluna fixa que visa apresentar, até o fim de 2019, os pré-candidatos a prefeitos da região. O trabalho tem início em Arujá, onde as legendas mais organizadas já antecipam nomes de pessoas que pretendem participar do pleito. Caso os nomes se concretizem, a cidade terá uma das eleições mais fragmentadas dos últimos anos.

Além do pré-candidato natural à reeleição José Luiz Monteiro (MDB), o Dr. Zé Luiz, nomes do próprio grupo político ligado ao atual prefeito também têm seus nomes ventilados nos bastidores, como é o caso de Leandro Larini (PL), que acumula as Secretarias de Governo e de Serviços, e o próprio vice-prefeito Marcio Oliveira (PRB).

Pai de Leandro Larini e apoiador da candidatura de Dr. Zé Luiz em 2016, Abel Larini (PL), que foi prefeito de Arujá durante quatro mandatos, também estaria disposto a participar do pleito em 2020.

Em entrevista recente, Leandro Larini afirmou à GAZETA que “a família Larini tem pretensões de continuar contribuindo com a cidade, tendo candidato ou não tendo candidato, apoiando alguém ou não apoiando alguém.” “Nós estamos aqui há 100 anos e vamos continuar”, afirmou.

POR FORA – Além dos atuais prefeito e vice-prefeito e dos membros da família Larini, também constam na lista de pré-candidatos o advogado Luis Camargo (PSD); o vereador Renato Caroba (PT); os ex-vereadores Wilson Ferreira (Avante), o Dr. Wilson, e José Carlos Santos (PSC); e até o capitão da Polícia Militar Rodrigo Fernandes, que estaria próximo do PSL.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.