Candidato fala sobre sua pretensão a uma vaga na Câmara de Bertioga

O postulante vai disputar pela primeira vez uma cadeira no Legislativo bertioguense

Por Aristides Barros / Foto: Divulgação

O candidato a vereador de Bertioga pelo PDT, Romão Cipriano, nasceu em 1969, residiu muitos anos em uma casa na estrada Guarujá-Bertioga. Ele, que é filho do alagoano Romão Cipriano e da pernambucana Irene Maria da Silva, e todos os seus sete irmãos tiveram uma infância difícil, mas a união da família prevaleceu e todos juntos superaram as dificuldades.

Aos nove anos, Romão Cipriano vendia amendoim, cocada e geladinho, na fila da balsa. Estudou as séries primárias na Escola Armando Belegarde. Ele ainda se lembra do conselho da professora de Geografia que dizia. “Estudem, porque assim vocês poderão mudar o mundo em que vivem.”

Profissional

Romão Cipriano trabalhou no SESC, fez curso de segurança e passou a trabalhar como vigilante de agência bancária, serviço que atualmente faz em condomínios.

Ele diz que o pobre sabe bem onde o calo aperta.

“A dor fica insuportável quando você fala e ninguém dá atenção. Ouve e não faz nada para ajudar”, afirma.

Romão Cipriano sabe que há anos os poderosos prevalecem no comando político de Bertioga. Porém, entende que esse é o ano da mudança, o povo está cansado de ser enganado e ser tratado com desdém.

Romão Cipriano soma forças com o candidato a prefeito pelo PSB, Silvio Magalhães, cuja Coligação “Bertioga Chapa Forte”, além do PDT e PSB, também conta com os partidos PV e PSC no município.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*