‘Em seis meses nós limpamos o nome de Itaquá, conquistamos R$ 44 milhões e realizamos muito’

Em entrevista exclusiva à GAZETA, o prefeito Eduardo Boigues explicou medidas administrativas e apontou conquistas

Por Lailson Nascimento / Fotos: Bruno Arib e Divulgação

Passados pouco mais de seis meses de mandato, o prefeito de Itaquaquecetuba, Eduardo Boigues (PP), já tem uma certeza: é difícil se administrar uma cidade com baixa arrecadação, como é o caso de Itaquá. Entretanto, quando se tem credibilidade junto aos parceiros e gestão focada no bem-estar da população, as melhorias, que há tanto tempo são esperadas pela população, são certas.

Logo no processo de transição de governo, ainda em 2020, Eduardo Boigues constatou uma dívida que gira em torno de R$ 380 milhões, além da CND (Certidão Negativa de Débito) que não permitia ao município sequer receber emendas parlamentares ou assinar convênios com os Governos Estadual e Federal.

Diante do quadro, sua equipe começou a planejar a forma como se daria a recuperação fiscal da prefeitura e, antes mesmo de se completar seis meses de governo, Itaquaquecetuba já havia recuperado a CND. Ao mesmo tempo, Eduardo Boigues atuou para conquistar emendas parlamentares, o que levou o município a liderar, de maneira isolada, o ranking de recursos encaminhados por deputados estaduais e federais para todo o Alto Tietê.

“Normalmente, um bom orçamento público é quatro vezes o tamanho de sua população. Nós, em Itaquá, temos quase 500 mil habitantes e arrecadação de R$ 600 milhões, R$ 650 milhões. É muito baixo. Então, a gente correu atrás dos deputados, muita gente estendeu a mão, acreditando na nossa gestão, no nosso mandato, e acabamos angariando R$ 44 milhões de emendas parlamentares, somente em seis meses. Emendas essas que serão colocadas na rua, na parte de infraestrutura, na parte de esportes, lazer, cultura, saúde e muito mais”, explicou o prefeito.

Outra medida administrativa importante foi o enxugamento do quadro de servidores. Depois de assumir o mandato com uma folha de pagamento que consumia 54% de todo orçamento municipal, Eduardo Boigues conseguiu diminuir esse custo mensal para 42%, um dos menores do Alto Tietê. O trabalho de seis meses preparou a cidade para o futuro e garantiu melhorias que não eram vistas há anos, como se pode conferir ao lado.

‘Hoje Itaquá tem comando e um projeto de desenvolvimento’, elogia Marcello Barbosa

Para que o trabalho aconteça, é necessário que o prefeito possua boa relação com a Câmara Municipal e que tenha um secretariado alinhado com os seus projetos. Nesse sentido, o secretário municipal de Governo, Marcello Barbosa, garante que Eduardo Boigues tem tranquilidade.

“A nossa Itaquaquecetuba está em movimento. O motivo é que o prefeito Eduardo é dinâmico e tem muita coragem para fazer a cidade avançar. Reparem que toda semana existe uma boa notícia na cidade, uma ação positiva da prefeitura. Hoje a cidade possui comando e um projeto de desenvolvimento”, elogiou Barbosa.

Segurança garantindo tranquilidade

Governada por um delegado e tendo a frente da Secretaria de Segurança Pública um coronel da PM (Polícia Militar), Itaquaquecetuba também comemora a diminuição nos índices de criminalidade, além da inauguração de uma DDM (Delegacia de Defesa da Mulher).

De acordo com Eduardo Boigues, isso se deve ao trabalho unificado dos agentes públicos de segurança (entre GCMs, PMs e Polícia Civil). Os dados oficiais da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo apontam que, em seis meses, houve 10,6% menos mortes por homicídio doloso; 12% menos nos roubos de cargas; 3,7% menos nos roubos em geral; aumento de 30% em flagrantes de tráfico; aumento de 18% nos autos de prisão em flagrante; aumento de 23,4% nas apreensões de armas de fogo (retirada das ruas) e aumento de 18,9% de autos de prisão em flagrante delito.

“E vem mais coisas por aí. Na volta do verão, não vamos permitir a instalação de fluxos na cidade, pois eles acabam com o ambiente saudável, o sono tranquilo das pessoas”, antecipou Eduardo Boigues.

Lazer dentro da própria cidade

A preocupação com o lazer e com o entretenimento dos moradores de Itaquaquecetuba também é uma marca da gestão Eduardo Boigues. Prova disso é o Largo da Vila São Carlos, que deixou o aspecto de um ‘terminal de cargas’, com caminhões abandonados, barracas antigas fixas 24 horas, árvores caindo, e foi transformado em uma grande área de lazer para as crianças e as famílias.

A tradicional feira livre passou a dividir o espaço com pistas de caminhada e ciclismo, um local para food trucks e um conglomerado de brinquedos, incluindo uma fazendinha. O projeto feito pela Prefeitura de Itaquaquecetuba também inclui a implantação de uma concha acústica, que será construída nos próximos meses.

“Nós vamos voltar com as atividades festivas que o itaquaquecetubense sempre gostou e precisou”, enalteceu o prefeito.

Mobilidade urbana será renovada

Na mobilidade urbana, a Prefeitura de Itaquaquecetuba trabalha para continuar entregando melhorias no transporte público. Além do que já foi realizado, como a renovação dos pontos de ônibus e a implantação de aplicativo, a administração municipal vai contratar um estudo de mobilidade para adequar as linhas de ônibus à nova realidade do município.

Ao mesmo tempo, a cidade trava intensas negociações com o Governo do Estado, Artesp e Ecovias para garantir três novos acessos entre a cidade e a Rodovia Ayrton Senna. “Isso a gente quer trazer para que indústrias venham se instalar, para que a mobilidade realmente aconteça, a logística, fazendo com que mais empresas se instalem e gerem emprego e renda na nossa cidade”, frisou Eduardo Boigues.

Regularização fundiária: sono tranquilo

Um dos problemas mais crônicos de Itaquá, a regularização fundiária vai de vento em popa, garante Eduardo Boigues. Segundo o prefeito, o trabalho, que já dá frutos, começou ainda em 2019, quando ele se aproximou do secretário estadual de Habitação, Fernando Marangoni.

“Já entregamos 600 escrituras na Vila Celeste, estamos em processo final de todo o Jardim Americano, agora tem mais 1,5 mil escrituras só na Quinta da Boa Vista e estamos em fase adiantada no Jardim do Carmo, com inúmeras casas sendo beneficiadas. É o sono tranquilo, o direito à sucessão hereditária, ou seja, ninguém mais vai tirar.”

O prefeito também lembrou que a regularização permite que a cidade aumente a arrecadação com IPTU, o que se transforma em benefícios para a própria cidade, como serviços constantes de manutenção e zeladoria.

Educação de qualidade e com responsabilidade

Com o avanço da vacinação, Itaquaquecetuba já se prepara para o volta às aulas. Além de já ter inaugurado quatro creches durante os primeiros seis meses de gestão Eduardo Boigues, a Pasta está finalizando o seu Plano de Retomada, tendo como foco principal a segurança sanitária da comunidade estudantil.

No volta às aulas, os 40 mil estudantes terão direito a uniformes de kit inverno e verão, algo que não ocorria há anos. Outra novidade é o kit de material escolar, cuja qualidade é de primeira.

“Nós estamos também fazendo um trabalho mensal de entrega de kits de alimentação para cada aluno matriculado. Ou seja, cada família recebe o número de kits de acordo com a quantidade de estudantes matriculados na rede municipal. É uma forma de a gente ajudar nesse momento de pandemia. Tudo para que as crianças tenham qualidade de ensino”, observou o prefeito.

Saúde em primeiro lugar

Por conta da pandemia de coronavírus, o foco da administração municipal esteve, nesse primeiro semestre, em salvar vidas. Com mais de 200 mil doses de vacina contra a Covid-19 já aplicadas, a cidade também foi modelo para os municípios do entorno, já que foi a única da região a disponibilizar um Hospital de Campanha, além da Central da Covid, que continua funcionando exclusivamente para atendimento aos casos da doença.

Paralelamente, a prefeitura interveio no contrato que a gestão anterior mantinha com a OSS (Organização Social de Saúde) Santa Casa de Misericórdia de Birigui e, atualmente, está dando sequência a uma nova licitação para o gerenciamento dos serviços de urgência e emergência da cidade – UPA do Jardim Caiuby, Centro de Saúde Infantil e CS 24 horas.

Por meio de emendas parlamentares, a gestão Eduardo Boigues pretende, também, adquirir novas ambulâncias para a saúde e revitalizar os postos que foram abandonados pelas gestões anteriores, como é o caso das unidades de saúde que foram construídas nos bairros Marengo e Pequeno Coração.

Por fim, o prefeito anunciou uma novidade: devido ao município manter três unidades de saúde concentradas na área central de Itaquá, a prefeitura já estuda desapropriar uma área (cujo endereço exato não foi revelado) para construir um novo hospital municipal, o que permitiria concentrar todos os serviços do Centro em um único local.

“É uma ideia que eu pretendo colocar em prática. Vamos começar a correr atrás”, garantiu Eduardo Boigues.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*