Ex-jogador profissional é escolhido como o novo presidente do União Futebol Clube

Didi assumiu, por aclamação, a presidência do time de futebol mais tradicional de Mogi

Por Will Siqueira / Foto: Bruno Arib

Jurandir Natalino da Silva, de 61 anos, é o novo presidente do União Mogi (União Futebol Clube). O mineiro, morador de Mogi das Cruzes há 35 anos, assume pela primeira o comando do tradicional clube mogiano.

Didi, como é popularmente conhecido no meio do futebol, concorreu em uma eleição com chapa única, isto é, não houve concorrente. Assim, foi eleito por aclamação para a presidência do Alvirrubro, no sábado (24); sua permanência a frente do clube será até setembro de 2022 – o mandato é de dois anos.

Desde 2008 no União Mogi, Didi já executou diversas funções dentro da agremiação: treinador da base, coordenador da base, auxiliar técnico, técnico interino dos jogadores profissionais, tesoureiro e diretor. “Nunca almejei ser presidente. Para mim, o importante era eu estar ajudando” afirmou Didi.

O novo presidente já assumiu o posto, porém sua diretoria ainda não está completa. Ele está assumindo a presidência do União Mogi no lugar de Osmar Novaes, que ocupava o cargo desde 2017.

“A gente não vai conseguir fazer tudo em dois anos, ainda mais nesse estado de pandemia que está o Brasil. É tentar começar a trilhar o União, para quem vier depois já seguir essa linha”, comentou Didi sobre o que fazer para melhorar a partir de agora a estrutura do clube, desde a base até o elenco principal.

Segundo ele, o União Mogi tem uma grande dívida financeira. “É uma dívida difícil de pagar porque é uma dívida alta, mas pode negociar futuramente. É mais de R$ 3 milhões.”

Algumas Polêmicas

Ao longo de sua história, o time de Mogi acumulou alguns problemas internos que o impossibilitaram de estar numa situação melhor em nível de estruturação. “Tem polêmica há bastante tempo. O problema do União é que pessoas, às vezes, têm ciúme porque não estão na mídia como diretor [do clube], daí acabam atrapalhando. Torcem até para o time perder para poderem ter o que falar”, desabafou o presidente recém-eleito.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*