Fábia Porto fez promessas em Santa Isabel, mas povo diz que não vê nada

O que deveria ser seguido como roteiro de governo supostamente acabou no esquecimento

Por Gabriel Dias / Fotos: Bruno Arib

Antes de assumir a cidade de Santa Isabel, Fábia Porto (PRB) precisou elaborar inúmeras propostas para o município, entre elas, ideias voltadas para segurança pública, turismo, defesa civil e “aplicar corretamente os recursos públicos de saúde.” Por outro lado, moradores da cidade entrevistados pelo jornal alegaram não ver nenhuma destas promessas aplicadas na cidade. Entre os inúmeros planos, a GAZETA analisou os que estão voltados à segurança pública, saúde e transportes.

A frente da prefeitura desde 1 de janeiro de 2017, e quase no fim de sua gestão, Fábia Porto já protagonizou polêmicas envolvendo seu nome e chegou a ser afastada do cargo de prefeita, retornando dias depois.

Marlene Andrade, 46 anos, disse que Fábia Porto é uma “aventureira política”, e que pouco fez pela cidade. Ela mora no bairro Jardim das Acácias e reclama da falta de estrutura no bairro.

SAÚDE – Na área da saúde, Fábia prometeu oferecer aos isabelenses serviços de qualidade, com respeito e acolhimento. Segundo ela, com a “premissa” de “aplicar corretamente os recursos públicos da saúde”, no entanto, a reportagem constatou que a “aplicação correta” do dinheiro na saúde parou na construção da UBS (Unidade Básica de Saúde) do Jardim das Acácias.

O espaço, que é margeado por um barranco de terra, foi construído recentemente pela empresa Serracon, no entanto, a obra está notoriamente paralisada. Ao lado existe uma quadra de esportes com fiações expostas e desencapadas, levando risco a crianças e moradores.

O prédio está pintado, no entanto, janelas estão quebradas e segundo moradores, fios de alta tensão foram furtados e as portas de entrada da unidade estão trancadas com correntes e cadeados. Não há atendimento no local. O cenário que se encontra a unidade confronta o trecho em que Fábia garante no plano de governo que iria “aplicar corretamente os recursos públicos da saúde.”

Fábia Porto também prometeu implantar unidades de motolâncias no município. Segundo ela, é um sistema já aprovado em pequenas e médias cidades, no entanto, segundo a própria população, nenhuma moto viatura foi vista em Santa Isabel. A prefeitura foi questionada sobre quantas motolâncias a cidade tem e quantas ocorrências atendem por mês, no entanto, a assessoria de imprensa da prefeita não respondeu aos questionamentos.

SEGURANÇA – Fábia Porto também previu criar sistema de monitoramento e disse que colocaria câmeras nas entradas e saídas da cidade, em ruas principais do centro e bairros rurais. A prefeita foi questionada sobre quantas câmeras existem na cidade e onde fica a sala de monitoramento destas câmeras, mas novamente ninguém respondeu aos questionamentos.

Sistema inteligente de monitoramento de crimes que ajuda em patrulhamento e na investigação de delitos, o “Detecta” é um programa do Estado, porém, ninguém da prefeitura informou se esta promessa feita por Fábia Porto foi colocada em prática na cidade.

A prefeita prometeu assinar convênio com Estado para construir um posto do Corpo de Bombeiros no município, que geralmente sofre com queimadas em suas áreas verdes, no entanto, segundo o morador Francisco Pedro, 65 anos, ainda não há base dos bombeiros na cidade. Fábia Porto também não respondeu este questionamento.

Em um dos inúmeros itens de promessas, a chefe do Executivo disse que readequaria e efetivaria a GCM (Guarda Civil Municipal) de Santa Isabel. Os agentes auxiliariam policiais militares e policiais civis, no entanto, segundo a Polícia Militar de Santa Isabel, na cidade não há GCMs. A prefeitura foi questionada se realmente há ou não guardas municipais em Santa Isabel, e quando foi aberto concurso para contratação destes agentes de segurança, mas mais uma vez a prefeitura não respondeu aos questionamentos.

MOBILIDADE URBANA – Fábia Porto prometeu construir pontos e abrigos para os moto-taxistas que circulam na cidade, no entanto, a GAZETA constatou alguns pontos sem os referidos abrigos. A prefeitura de novo foi questionada, mas não respondeu.

FÁBIA PORTO NÃO SE PRONUNCIA

Prestes a concluir o seu primeiro mandato como prefeita de Santa Isabel, Fábia Porto (PRB) não conseguiu dar andamento às propostas que garantiriam inovação à gestão pública municipal. O programa ‘Prefeitura no Bairro’, que levava zeladoria às comunidades e era uma oportunidade da população fazer reivindicações também foi abandonado pela atual administração. Questionada sobre a situação, a equipe da chefe do Executivo preferiu se manter em silêncio.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*