Fim de semana violento na região: foram dois homicídios e duas tentativas

As cidades de Ferraz de Vasconcelos, Itaquaquecetuba e Mogi das Cruzes foram palco de ações de extrema brutalidade

Da Redação / Foto: Divulgação

A violência extremada não para no Alto Tietê que teve os registros de dois assassinatos neste fim de semana, um em Ferraz de Vasconcelos e outro em Itaquaquecetuba.

Em Itaquá, o autônomo Ronalt Gomes Ferreira, de 25 anos, foi morto com vários tiros com a maioria dos disparos desferidos contra a cabeça da vítima. De acordo com informações, o autônomo foi fuzilado por volta das 10 horas de sábado (24). O crime aconteceu no Jardim América. Ninguém foi preso.

Em Ferraz, um homem ainda não identificado foi encontrado sem vida na rua José Vicente da Silva, na Vila São Paulo. Ele apresentava vários ferimentos pelo corpo e trajava apenas uma calça. O cadáver foi levado para o IML de Suzano.

O SHPP (Setor de Homicídio e Proteção à Pessoa) de Mogi das Cruzes, que é liderado pelo delegado Rubens José Ângelo, investiga ambos os casos: as mortes ocorridas em Itaquá e Ferraz de Vasconcelos.

Casal bate boca e entra na bala em Mogi das Cruzes

Mogi das Cruzes acompanhou a violência de Ferraz e Itaquá na tarde de domingo (24) por volta das 15 horas, quando durante um entrevero o servente de pedreiro Erick Henrique de Oliveira, de 26 anos, e Daniela Silva de Freitas, de 21 anos, foram feridos a tiros.

A tentativa de homicídio aconteceu nas proximidades da Estação Ferroviária de Mogi das Cruzes. O casal baleado foi socorrido e encaminhado ao Hospital Luzia de Pinho Melo.

A Polícia Militar deteve um suspeito de praticar o que poderia ser um duplo homicídio. Itaquá, seguida de Mogi, Ferraz e Suzano, são as cidades que apresentam o maior índice de homicídios na região do Alto Tietê, que é composta por mais sete municípios.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*