Guardas Municipais se estruturam para integrar a segurança no Alto Tietê

A GAZETA traz um panorama das Polícias Municipais na data festiva

Por Lailson Nascimento / Foto: Bruno Arib

No domingo (10), foi comemorado o Dia Nacional do Guarda Municipal. Com mais de 130 mil agentes em todo Brasil, a GCM é reconhecida como Polícia Municipal e tem feito a diferença na segurança pública. Prova disso é o número de produtividade em ocorrências já equiparada à Polícia Militar, o que leva a uma busca por estruturação constante por parte das corporações da região.

Presente em 60% das cidades do Alto Tietê, a GCM de Suzano é a que está em funcionamento há mais tempo. Criada em 1963, a corporação atua com 179 agentes, mas trabalha para incorporar novos agentes a cada ano durante a atual gestão. Além disso, existem ‘divisões especializadas’, tais como a Patrulha Maria da Penha, Canil, Romu (Ronda Ostensiva Municipal) e Romo (Ronda Ostensiva Motorizada).

A GCM de Itaquaquecetuba, que foi criada em 2005 e começou a atuar em 2007, é a ‘caçula’ das Polícias Municipais da região. Apesar disso, os números de produtividade desse ano mostram um novo momento da corporação a partir da gestão Eduardo Boigues (PP), que é delegado.

Por meio do patrulhamento comum e divisões especiais, a GCM de Itaquá atendeu mais de 4 mil ocorrências entre janeiro e agosto desse ano. São casos de âmbito ambiental, auxílio ao público, combate ao crime, flagrantes de roubo, tráfico de drogas, furtos, homicídio, feminicídio e apreensão de armas. No mesmo período do ano passado foram apenas 909 ocorrências.

Apesar de não divulgar a quantidade de guardas em atuação, a GCM de Mogi das Cruzes é a maior da região. Criada em 2002, a corporação está prestes a contratar novos agentes, o que promete ampliar a efetividade na atuação, cujas estatísticas revelam 786 ocorrências atendidas entre janeiro e setembro, além de 700 abordagens a pessoas e 160 flagrantes.

Arujá e Ferraz de Vasconcelos fecham as cidades que possuem guardas municipais.

VEJA MAIS:

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*