Hospital Santa Maria de Suzano faz procedimento inédito em neurocirurgia vascular

Trata- se de uma cirurgia de eliminação de barreira de passagem sanguínea que poderia causar AVC

Da Redação / Foto: Divulgação

O Hospital Santa Maria de Suzano, reforçando a vocação para procedimentos de alta complexidade e minimamente invasivos, realizou mais uma cirurgia inédita no município, desta vez na área de Neurocirurgia Vascular.

Trata- se de uma cirurgia de ressecção de malformação arteriovenosa cerebral – eliminação de barreira de passagem sanguínea que poderia causar, entre outros problemas,  AVC (Acidente Vascular Cerebral) e levar à morte – considerada uma das mais complexas desta especialidade porque envolve estudos aprofundados sobre o caso específico do paciente, além de um minucioso planejamento de ações.

A paciente recebeu na corrente sanguínea, na primeira fase do tratamento, um tipo específico de aderente (cola), reduzindo a passagem de sangue, através de monitorização cerebral  (identificação das áreas de controle dos movimentos dos braços e pernas) e posteriormente, na etapa final,  neuronavegação – um cateter contendo características de GPS localiza a via mais rápida para se chegar à lesão e garantir a retirada da área lesionada com absoluta segurança.

O procedimento, comandado pelo neurocirurgião Guilherme Prado, envolveu também equipes especializadas como neuroanestesistas, neurointensivistas, neurofisiologista e enfermagem. Ele destaca a importância de Alto Tietê ter centros de excelência hospitalar, evitando assim o deslocamento de pacientes para tratamento em outras regiões.

O Hospital Santa Maria fez treinamento para reforçar as medidas previstas na Lista de Verificação de Cirurgia Segura desenvolvida pela OMS (Organização Mundial da Saúde).

As ações reduzem a ocorrência de incidentes e eventos adversos, possibilitando o aumento da segurança na realização de procedimentos em ambiente totalmente adequado.

Todas as áreas pertinentes foram envolvidas, assim como as mais variadas etapas, respeitando as Metas Internacionais de Segurança do Paciente – termos de consentimento cirúrgico e anestésico, demarcação cirúrgica, checagem de materiais e equipamentos e verificação rigorosa dos profissionais multidisciplinares. Tiveram reforço as abordagens de monitoramento e indicadores. Quadros afixados nos ambientes colaboram para o cumprimento à risca das metas.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*