Itália deixará de exigir máscaras ao ar livre este mês

Devido à queda no número de casos de Covid-19 e hospitalizações, medida será adotada a partir do dia 28 de junho

Da Redação / Foto: Divulgação Reuters

A Itália vai suspender a exigência do uso de máscaras ao ar livre a partir de 28 de junho, disse o governo nessa segunda-feira (21), já que os casos de Covid-19 e as hospitalizações pela doença estão em queda.

O uso obrigatório de máscaras foi imposto em outubro do ano passado, quando o país entrava em uma segunda onda da epidemia e as autoridades mostravam dificuldade para conter as infecções.

O governo de Mario Draghi está suspendendo restrições continuamente desde abril, e com isso reativando atividades como restaurantes, bares, cinemas e academias de ginástica e permitindo a liberdade de circulação no país.

O uso de máscaras era uma das últimas regras ainda em vigor, e será mantido em áreas públicas fechadas.

A decisão começará a valer na próxima segunda-feira, quando toda a nação deve se tornar uma zona branca de Covid-19, o nível de risco mais baixo do sistema de quatro estágios coloridos usado pela Itália para calibrar as restrições em suas 20 regiões.

Dezenove delas já estão brancas, com exceção da área minúscula de Valle d’Aosta, no norte, que está amarela – o segundo menor nível de risco.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*